Foto: Pixabay

Coreia do Sul prestes a encerrar testes de pesticidas em beagles!

Finalmente a vitória! Depois de quase 20 anos de pressão sobre a Coreia do Sul para abolir a exigência de teste cruel e desnecessário de um ano em cães para pesticidas, a  Humane Society International (HSI) por fim alcançou seu objetivo! E ela não conseguiu sem a ajuda de mais de 250.000 defensores de animais em todo o mundo que assinaram uma petição pressionando os líderes nacionais para acabar com o sofrimento absurdo de cães dóceis conhecidos como Beagles.

A decisão da Coreia do Sul de eliminar essa prática desumana foi anunciada recentemente como parte do projeto “Inovação Regulatória 2018”, liderado pela Administração de Desenvolvimento Rural da Coreia, que busca harmonizar o regulamento de pesticidas em âmbito internacional. Ao fazer essa escolha, a Coreia do Sul entrou para a longa lista de nações que se livraram dos requisitos antiquados do teste, a qual inclui os EUA, Canadá, Índia, Japão e todos os países da União Europeia.

Não é preciso dizer que erradicar essa prática em um grande número de nações é uma vitória importante, principalmente ao considerar o tratamento horrível  a que os animais de teste são submetidos. De acordo com a HSI, algo em torno de 10.000 roedores, peixes, pássaros, coelhos, cães e outros animais são mortos em testes de toxicidade exigidos pelo governo para cada químico pesticida autorizado para uso. Os pesticidas são distribuídos às pobres criaturas por métodos desagradáveis como inalação e alimentação forçadas, levando-os a uma morte lenta e dolorosa por envenenamento químico.

Felizmente, a Coreia do Sul e outras nações em todo o mundo estão finalmente reconhecendo o nível de crueldade e absurdo que esses métodos de teste são e começam a abandoná-los. No entanto, ainda há trabalho a se fazer para conseguir que todas as formas de teste em animais sejam proibidas na Coreia do Sul, pois os animais ainda são usados nos casos em que alternativas não animais são totalmente viáveis. Por exemplo, testes de irritação ocular e de pele ainda são realizados em coelhos no país, mesmo havendo métodos de teste modernos e humanos prontamente disponíveis.

O vice-presidente de pesquisa e toxicologia da HSI, Troy Seidle, disse: “Damos as boas-vindas à decisão da Coreia do Sul em abolir esse teste desnecessário e desumano em cães, mas estimulamos a Administração de Desenvolvimento Rural a mudar de forma mais suave para a substituição das exigências de teste animal obsoleto e a adoção de novas abordagens assim que a evidência científica estiver disponível. É inaceitável que milhares de cães tenham sido submetidos ao sofrimento sem necessidade por duas décadas devido à atitude pouco cooperativa e burocrática”.

Concordamos de forma plena e esperamos que a Coreia do Sul mude rapidamente para colocar um fim ao sofrimento de animais inocentes em laboratórios! Se quiser ajudar a promover essa importante mudança, considere fazer uma doação para a HSI, para que os voluntários trabalhadores dessa organização incrível possam continuar a luta pelos direitos dos animais em todos os lugares!

Por Estelle Rayburn / Tradução de Juliana Cambiucci

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.