Todos os animais serão avaliados e passarão por reabilitação para, posteriormente, serem devolvidos aos seus habitats (Foto: CPRH/Divulgação)

CPRH recolhe 364 aves no final de semana no Recife e em Passira, PE

O Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco, da Agência Estadual de Meio Ambiente, iniciou a semana acolhendo mais 364 aves. Desse total, 362 foram apreendidas em ações de combate a crimes ambientais realizadas no sábado e domingo pela Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) em feiras livres do Recife e no povoado de Pedra Tapada, em Passira, Agreste. Além do total de apreensões do fim de semana, dois pica-paus foram entregues voluntariamente aos agentes ambientais e foram encaminhados ao Cetas Tangara. Todos os animais serão avaliados e passarão por reabilitação para, posteriormente, serem devolvidos aos seus habitats.

No sábado, agentes ambientais da Cipoma levaram a Operação Feira Livre à Linha do Tiro, bairro da Zona Norte do Recife. Na ação, foram apreendidas 94 aves de diversas espécies. A investida em Pedra Tapada foi realizada no domingo e resultou na apreensão de 73 canários-da-terra, várias gaiolas e cumbucas e dois pares de rinhas, que foram destruídas pelos agentes ambientais. Os envolvidos foram conduzidos à Delegacia de Limoeiro, onde foram lavrados Termos Circunstanciais de Ocorrência (TCOs) em desfavor deles. A Cipoma teve o apoio de equipes da 6ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), sediada em Limoeiro, e do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI).

Ainda no domingo, em nova fiscalização da Operação Feira Livre, 195 aves foram apreendidas em mais uma investida na Feira do Cordeiro, no Recife. Há na relação galos de campina, azulões, canários-da-terra, sanhaçus, bigodes, papa-capins, cordas-negra, tico-ticos, goriatans e dois pintores-verdadeiro (Tangara fastuosa), ave ameaçada de extinção. Também foram lavrados TCOs e apreendidos R$ 287, dinheiro de comércio ilegal de animais silvestres.

Fonte: Diário de Pernambuco

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.