Cuidadoras se mobilizam para salvar ninhadas abandonadas em Campo Grande, MS

Cuidadoras se mobilizam para salvar ninhadas abandonadas em Campo Grande, MS

O problema de filhotes abandonados na região do Jardim Columbia tem tirado o sono das protetoras de animais em Campo Grande. A maioria das famílias escolhem um bichinho de estimação para alegar a casa, mas com a gravidez da cadela e sem condições financeiras de cuidar dos filhotes muitos donos optam por desertar a ninhada em lugares inapropriados e insalubres.

Somente neste final de semana, duas ninhadas, com 12 cachorrinhos, foram deixadas próximas à um hotel em construção na margem da BR-163, na saída para Cuiabá.

Assim que flagrados pelos moradores, os cãezinhos foram fotografados e uma força-tarefa de divulgação invadiu as redes sociais em busca de acolhimento para os filhotes.

Katiusia Maria Flores estava fazendo serviços domésticos quando viu a publicação no Facebook. Comovida pela situação de abandono, a mulher foi até o local e levou os animais para casa. O problema foi quando a moradora percebeu que alguns cães estavam com bicheira nas patas e a situação era crítica. Sem saber como agir, Katiusia ligou para a prima, acadêmica em veterinária, e pediu ajuda.

Em paralelo a isso, a cuidadora Valéria Marques, da Ong Vira-latas, também foi até o local analisar as condições em que cadelas e filhotes se encontravam. Pensamento compartilhado pela Natalia Sousa, colaboradora da Guarda Animal, que não mediu esforços e foi até o bairro resgatar os cachorros.

As protetoras pediram que Katiusia e a prima entregassem as ninhadas já que os filhotes precisam de medicação e tratamento especializado contra bicho-de-pé.

“Vi a publicação no Facebook e vim correndo pra cá. Aqui é uma situação triste porque sempre tão abandonando animais. O pessoal quer ter bicho de estimação, mas as cadelas ficam prenhas e muitas vezes a família não tem condição de castrar ou cuidar da ninhada e aí acaba abandonando, tem muita ocorrência desse tipo nessa região,” relatou Natalia.

Após resgatadas, cadelas e ninhadas foram para uma clínica veterinária, bancada pelas próprias cuidadoras. O objetivo é tratar os parasitas que já se alojaram em alguns filhotes, desmamar e colocar para adoção.

Crime

Além de prejudicar a saúde dos cãezinhos e ser uma atitude cruel, abandonar animais é crime previsto em Lei. A condenação para quem pratica esse ato pode chegar a detenção de 3 meses a 1 ano, além de multa.

O artigo 32 da Lei 9.605/98 determina detenção a quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos ou realizar experiência dolorosa ou cruel em animal vivo e a punição é aumentada de um sexto a um terço se ocorrer morte do animal.

Fonte: Midiamax

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.