Denúncia de tortura a animais em fazenda dos EUA viraliza na internet

3667

Trabalhadores de uma fazenda leiteira na Flórida batem, chutam e perfuram a pele das vacas com barras de aço, denunciou uma organização de defesa dos animais em um vídeo chocante que viralizou na internet.

Um dos empregados que aparecem no vídeo maltratando as vacas foi demitido, e os demais foram suspensos, disse nesta sexta-feira (10) à AFP Brittny Krause, porta-voz da Florida Dairy Farmers, que reúne mais de 130 granjas neste estado do sudeste dos Estados Unidos.

O vídeo editado de cinco minutos mostra vários funcionários batendo e chutando as vacas. Também as torturam com uma barra de aço, que fincam na cabeça e nas costelas dos animais, para forçá-los a permanecer dentro da sala de ordenha.

“As novas mães são socadas em suas sensíveis mamas”, diz o narrador.

A Animal Recovery Mission (ARM), uma organização com sede em Miami que investiga os maus-tratos a animais, informou que o vídeo foi gravado por um agente disfarçado que trabalhou em agosto na granja Larson Dairy em Okeechobee, no centro da Flórida.

“Como resultado dos golpes contínuos e fortes, as vacas caem no chão”, disse a ARM em um comunicado. “Batiam nelas repetidas vezes sem motivo aparente, e as feridas profundas e abrasões não tratadas eram evidentes”.

O xerife do condado de Okeechobee, Noel Stephen, abriu uma investigação de maltrato animal na granja Larson Dairy, mas esclareceu que as instalações não serão fechadas porque as vacas ainda têm que ser ordenhadas.

Trabalhadores de uma fazenda leiteira na Flórida batem, chutam e perfuram a pele das vacas com barras de aço, denunciou uma organização de defesa dos animais em um vídeo chocante (Foto: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos)
Trabalhadores de uma fazenda leiteira na Flórida batem, chutam e perfuram a pele das vacas com barras de aço, denunciou uma organização de defesa dos animais em um vídeo chocante (Foto: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos)

“Haverá uma investigação criminal e acredito que haverá acusações criminais”, disse Stephen na quinta-feira em uma conferência de imprensa.

O dono da granja, Jacob Larson, afirmou em um comunicado que “o comportamento que aparece neste vídeo vai contra tudo que nós acreditamos e não será tolerado”.

A rede de supermercados Publix, a maior da Flórida, informou que suspendeu os pedidos da Larson Dairy Farm.

O vídeo foi divulgado na quinta-feira e, na manhã de sexta-feira, acumulava mais de 17.000 reproduções.

Fonte: Isto É


Nota do Olhar Animal: A violência revelada nesta matéria é terrível e inaceitável, mas é apenas um agravante em relação à violência naturalizada pela indústria do leite, aceita por muitas pessoas e desconhecida por outras. O sofrimento imposto cotidianamente aos animais nas linhas de produção leiteira não é menos repulsivo e imoral. Leia mais sobre isto acessando o artigo ‘O sofrimento das vacas e vitelos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.