Jhonny Love foi adotado após campanha do Canil Municipal de Juiz de Fora nas redes sociais (Foto: Canil Municipal/Facebook)

Direção do Canil Municipal comemora aumento das adoções responsáveis em Juiz de Fora, MG

O Canil Municipal de Juiz de Fora fechou 2017 com 272 animais encaminhados para adoção responsável. O resultado é superior a 2016, quando foram 201 adoções.

Atualmente estão abrigados cerca de 500 cães, 80 gatos e cinco cavalos na unidade, que é administrada pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb). O G1 conversou com a direção do local sobre o balanço das campanhas, especialmente as promovidas no fim do ano, os planos e as previsões de melhorias para 2018.

Adoções

Entre o Natal e o Ano Novo, foram divulgadas no perfil nas redes sociais fotos de animais disponíveis para adoção no local. Um deles, Jhonny Love, foi adotado.

“Acreditamos que as campanhas estão fazendo efeito porque, em dezembro de 2017, tivemos 20 animais adotados, o que é um bom número para este mês. Procuramos incentivar mais as adoções no final do ano porque é um período em que elas diminuem, devido às festas e viagens de férias”, explicou a gerente do Departamento de Controle Animal (Dcan), Miriam Neder.

Ao longo do ano, vários ensaios fotográficos e campanhas nas redes sociais ou em eventos e visitações foram realizados para incentivar a adoção responsável, ou voltados apenas para felinos.

“Em 2018 vamos incrementar, cada vez mais, as campanhas de adoção e levar mais pessoas para conhecerem o canil e os animais. Queremos diminuir o número de animais abrigados, através do aumento das adoções e da diminuição do abandono”, disse a gerente.

Os interessados em conhecer os animais disponíveis para adoção podem agendar as visitas pelo telefone (32) 3690-3591. O atendimento é de segunda a sexta, das 9h às 11h30 e das 13h às 15h30, na Rua Bartolomeu dos Santos, s/nº, no Bairro São Damião. Outra opção é ligar para o Disque Adoção, no (32) 3225-9933.

Os interessados serão entrevistados e devem responder a um questionário. Não é preciso levar documentos pessoais.

Os cães maiores de seis meses serão disponibilizados castrados e vacinados, enquanto os filhotes ficarão cadastrados para futura esterilização, totalmente gratuita, através do Castramóvel da Prefeitura de Juiz de fora, quando atingir a idade adequada.

Adoções responsáveis foram incentivadas em eventos realizados pelo Canil Municipal ao longo de 2017 (Foto: Canil Municipal/Facebook)
Adoções responsáveis foram incentivadas em eventos realizados pelo Canil Municipal ao longo de 2017 (Foto: Canil Municipal/Facebook)

Projetos para 2018

Em outubro de 2017, o Sindicato dos Servidores Públicos (Sinserpu-JF) e funcionários denunciaram a falta de estrutura e as condições de trabalho no Canil Municipal . Falta de assistência veterinária e condições de higiene do local estão entre as reclamações.

De acordo com a gerente do Departamento de Controle Animal (Dcan), as soluções para as melhorias prioritárias começam a ser providenciadas, mas não há previsão para conclusão.

“As obras de melhoria de que estamos mais precisando é o tratamento dos dejetos e a construção de uma área de isolamento e uma quarentena. Estamos começando a trabalhar nestes projetos, com o apoio técnico do corpo docente da Faculdade de Veterinária da UFJF. Não são obras caras ou de difícil execução, porém, dependemos de vários outros fatores para realizá-las. Por isso, não sei se conseguiremos neste ano ainda”, disse Miriam Neder.

Em abril de 2017, foram inaugurados o novo ambulatório e a sala de recuperação dos animais do Canil Municipal, localizado no Bairro São Damião, em Juiz de Fora. “Um dos nossos principais objetivos para 2018 é melhorar ainda mais o tratamento dos animais que estão doentes ou no pós-operatório. Estamos cuidando para que não faltem remédios, mesmo os que são pouco usados”, explicou Miriam Neder.

Conforme a gerente, o convênio com o curso de Medicina Veterinária permitirá a contratação de estagiários, o que deverá ajudar no trabalho diário. De acordo com ela, outras iniciativas estão em andamento neste início do ano. “Estamos terminando a obra de acesso ao Parcão, assim, eles poderão sair das baias e se exercitarem. Também estamos realizando a castração em todos os animais abrigados e acreditamos que, até março, todos estarão esterilizados”, afirmou.

Equipes colhem sangue para fazer o historico veterinário dos animais abrigados no Canil Municipal (Foto: Prefeitura de Juiz de Fora/Divulgação)
Equipes colhem sangue para fazer o histórico veterinário dos animais abrigados no Canil Municipal (Foto: Prefeitura de Juiz de Fora/Divulgação)

Está em andamento a elaboração do histórico veterinário dos animais abrigados, através da coleta de sangue e da vacinação em massa. As doses precisam ser atualizadas anualmente, com a orientação de um profissional.

“Ainda no início deste ano, também vamos terminar a imunização de todos os abrigados com vacina óctupla [imuniza contra raiva, cinomose, adenovírus, coronavirose, parvovirose, leptospirose, hepatite infecciosa e parainfluenza e antirrábica nos cães e quíntupla e antirrábica nos gatos. Todos os animais também estão fazendo exames de sangue”.

A previsão é que as coletas de sangue terminem em janeiro. O material é encaminhado ao laboratório da UFJF, onde é processado. Conforme a direção do Canil, o mapeamento detalhado facilitará a identificação de doenças, o tratamento adequado, controle de sintomas diversos e acompanhamento de vacinas.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *