Animais foram vistos no domingo e depois encontrados mortos. (Foto: Leitor/ Mais Goiás)

Dois gatos mortos com sinais de maus-tratos são encontrados no Jardim Santo Antônio, em Goiânia, GO

Dois gatos foram encontrados mortos com sinais de maus-tratos em uma mata da Alameda do Contorno, no bairro Jardim Santo Antônio, na região Sul de Goiânia, na manhã desta terça-feira (27). Segundo moradora do bairro que cuidava dos animais, outros felinos sumiram desde a metade do ano passado.

A estudante de veterinária Danielle da Silva conta que costumava cuidar dos gatos junto com outra moradora do bairro e as duas chegaram a castrar alguns dos animais. Diariamente a universitária alimentava os felinos e levava-os ao veterinário quando necessário, por isso os conhecia e passou a sentir falta de alguns desde a metade do ano passado.

Danielle explica que apesar de dar falta dos gatos, esta foi a primeira vez que encontrou animais mortos. “Há empresas aqui perto cujos funcionários vieram até mim reclamar que eu alimentava os gatos pois eles ficavam na rua e incomodavam. Muitas vezes vi o pessoal que trabalhava nesses lugares chutando gatos ou assustando eles para que corressem para o meio da rua quando passava carros no intuito de atropelá-los”, conta.

No domingo, Danielle alimentou os gatos como de costume e notou que, por causa da chuva, os animais estavam se abrigando sob a marquise de uma casa abandonada que, recentemente, foi ocupada por usuários de droga. Após esse momento, dois dos felinos sumiram e só foram encontrados nesta terça-feira, já mortos.

Danielle foi informada por um tio de que havia gatos mortos na mata da Alameda Contorno, próxima ao Jardim Botânico. Chegando ao local, a estudante reconheceu os animais que costumava alimentar e cuidar. Munida de luvas cirúrgicas, a jovem analisou os corpos e notou que havia marcas de maus-tratos, possivelmente pauladas e pedradas.

A estudante suspeita que os gatos foram jogados na mata para que parecesse que foram vítimas de atropelamento. “Eu cheguei a pensar que eles poderiam ter sido atropelados, mas não há marcas que indiquem isso. Suspeito que os moradores da casa em que os gatos estavam se abrigando ficaram incomodados e acabaram matando, mas não é possível dizer com certeza”, alega.

Danielle já procurou a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema) anteriormente para denunciar ameaças dos funcionários das empresas, mas foi informada de que precisaria de provas. O Mais Goiás entrou em contato com a delegacia que informou que, com as fotos tiradas pela estudante, é possível registrar uma ocorrência e iniciar investigações. Em caso de constatação de maus-tratos, a pena de até um ano.

Fonte: Mais Goiás 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.