Sítio onde eram realizadas as rinhas de galo, em Rio Grande (Foto: Brigada Militar/Divulgação)

Dono de sítio onde eram realizadas rinhas de galo em Rio Grande (RS) é preso

O dono de um sítio onde eram realizadas rinhas de galo em Rio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul, foi preso no domingo (20) por porte ilegal de arma de fogo e maus-tratos contra animais. No local, no distrito de Domingos Petroline, interior do município, foram encontrados 180 galos, além de toda a estrutura para a realização das rinhas.

A Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) foi avisada do crime por meio de denúncia anônima. Vinte pessoas, sendo três adolescentes, estavam no local quando os policiais chegaram ao sítio, e foram encaminhadas à delegacia para assinarem termo circunstanciado.

Estrutura montada para a realização das rinhas (Foto: Brigada Militar/Divulgação)
Estrutura montada para a realização das rinhas (Foto: Brigada Militar/Divulgação)

Apesar do flagrante de maus-tratos, os animais foram deixados no local, já que polícia não tem espaço físico nem alimentação adequados aos galos. Os proprietários ficaram como fiéis depositários dos animais.

No local também foram apreendidas duas armas de fogo, munições, quatro esporas plásticas, quatro luvas de rinha, 13 bicos de rinha, e mais de R$ 3 mil em dinheiro.

Local onde os galos eram mantidos no sítio, em Rio Grande (Foto: Brigada Militar/Divulgação)
Local onde os galos eram mantidos no sítio, em Rio Grande (Foto: Brigada Militar/Divulgação)

Por Nathalia King

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.