Égua que fugiu do Jockey Club precisou ser sacrificada, nesta quinta-feira

547
Égua que foi atropelada na Zona Sul, no fim da tarde desta quarta - Foto: Reprodução do Twitter
Égua que foi atropelada na Zona Sul, no fim da tarde desta quarta - Foto: Reprodução do Twitter

A égua atropelada após fugir da Villa Hípica do Jockey Club Brasileiro, na Gávea, Zona Sul do Rio, precisou ser sacrificada nesta quinta-feira. Segundo a assessoria do Jockey, ela estava com os sinais vitais comprometidos e não respondia aos estímulos, não deixando outra alternativa para a veterinária Cristina Vieira, responsável pelo animal.

Mary Happy, uma puro-sangue inglesa de 2 anos, fugiu no fim da tarde de ontem e seguiu em disparada pelas ruas. Primeiro, ela atingiu o motociclista Damião Carvalho, de 59 anos, que se encontra no Hospital municipal Miguel Couto em estado grave. Logo em seguida ela foi atropelada por um carro enquanto escapava pela Avenida Lineu de Paula Machado.

Um vídeo mostra o momento em que Mary Happy corre em direção ao portão, deixando o vigia que cuidava da área sem reação. A égua abre as grades com a força do corpo e escapa em velocidade.

Por Allan Borba (estagiário sob supervisão de Leila Youssef)

Fonte: Extra

LER MAIS

Cavalo é atropelado três vezes depois de fugir do Jockey Clube, na Gávea, no Rio

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.