Durante registro dos participantes, botos também foram registrados saltando nas águas do canal.

Em ato contra pesca com redes clandestinas em Laguna, botos ‘agradecem’ com saltos; veja fotos

Os participantes cobraram mais dureza dos órgãos ambientais na fiscalização da pesca no Rio Tubarão.

Centenas de pessoas participaram de um ato em defesa do boto-pescador neste domingo (8) no Molhes da Barra, em Laguna, Sul catarinense. Os participantes cobraram mais dureza dos órgãos ambientais na fiscalização da pesca com redes clandestinas no Rio Tubarão. Durante o protesto, botos foram flagrados pelos participantes realizando saltos na água do canal.

O protesto reuniu pescadores e moradores da cidade. Segundo os organizadores, o objetivo foi chamar a atenção das autoridade sobre o aumento dos animais. A ação foi organizada depois da morte do boto Tufão, registrada no dia 1° de julho. Ele é o terceiro animal a morrer afogado após ficar enroscado em uma rede.

Um abaixo-assinado também foi elaborado e será encaminhado às autoridades, inclusive para o governador, visando mais fiscalização para a espécie Tursiops Truncatus.

Os cetáceos mostram aos pescadores artesanais onde estão os cardumes quando buscam comida. Por isso, Laguna tem o título de capital nacional dos botos-pescadores, que são patrimônio da cidade. São cerca de cinquenta animais na região, que são reconhecidos até por nomes por conta da convivência com os pescadores.

Protesto ocorreu neste domingo em Laguna e contou com participação dos botos.

‘Agradecimento’ ao ato

Pelo menos 200 pessoas participantes do movimento. Eles se agruparam para uma foto no canal. Enquanto todos se reuniram para fazer o registro, um dos botos-pescadores aproveitou para aparecer na foto.

O fotógrafo e pescador Ronaldo Amboni, conseguiu registrar o momento que uniu os participantes do ato, o salto dos botos e comemorou.

“Quero destacar que o boto agradeceu saltando. Depois de participar da pesca, o momento coincidiu como se fosse um agradecimento ao movimento, eu fico emocionado porque é raro isso acontecer”, disse.

Depois da pesca, botos foram flagrados saltando entre os pescadores. (Fotos: Ronaldo Amboni)

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: Ótimo que haja mobilização para defender os botos. Lamentável que as pessoas façam isso em defesa da abstrata espécie e não em defesa dos indivíduos animais, que são quem sofrem, quem tem suas vidas abreviadas. Defendessem os indivíduos, teriam que estender a proteção a TODOS os animais sencientes, inclusive aos peixes.

Os peixes: uma sensibilidade fora do alcance do pescador

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.