Espanha: Aberta investigação de um morador de Ribera del Fresno que atirou um galgo em um poço

Espanha: Aberta investigação de um morador de Ribera del Fresno que atirou um galgo em um poço

O acusado confessou à Guarda Civil que queria se desfazer do animal porque não podia cuidar dele.

A Guarda Civil instaurou processo contra um morador de Ribera del Fresno, na Espanha, como suposto autor de um crime de maus-tratos e abandono de animal após jogar seu cachorro em um poço.

O Serviço de Proteção da Natureza (Seprona) do município de Hornachos, tomou conhecimento, por intermédio da Polícia Local de Ribera del Fresno, do aparecimento de um galgo no interior de um poço. Diante da impossibilidade de chegar até o animal em condições de segurança, pelo fato de o poço estar vazio, com uma profundidade de aproximadamente nove metros, os agentes alertaram os bombeiros de Villafranca de los Barros.

O animal apresentava estado de magreza, mas sem lesões significativas. Na investigação, foi descartada a queda acidental do animal, uma vez que o poço tem uma tampa metálica e não possui nenhuma abertura externa.

A investigação

A leitura do microchip levou os agentes a identificarem o tutor do animal, que relatou que deu o galgo a um vizinho sem chegar a legalizá-lo com a troca de propriedade. No decorrer da investigação, constatou-se que, com essas manifestações, ele tentou “deturpar e evitar que os agentes pudessem relacioná-lo com o crime”, imputando a responsabilidade sobre o outro vizinho do município.

Com as provas incriminatórias e diante das informações fornecidas pelos investigadores, ele finalmente reconheceu a autoria dos crimes e confessou aos agentes que queria se desfazer do animal porque não podia cuidar dele.

Como consequência, instaurou-se processo pelo suposto crime de maus-tratos e abandono de animal, para o qual estão previstas pena de prisão de até um ano e proibição de até três anos para o exercício de profissão, serviço ou comércio que tenha relação com animais.  

Tradução de Bina Foloni

Fonte: El Diario

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.