Estampa com tinta vegana é diferencial no mundo da moda

Estampa com tinta vegana é diferencial no mundo da moda

Marca Poupée Shop é uma das empresas brasileiras a apostarem no conceito vegan friendly como DNA de seus produtos, atendendo especialmente consumidores engajados e preocupados com crueldade animal.

“Diversas marcas vêm adotando em suas produções o conceito de veganismo, um novo padrão de consumo que vem crescendo em grande escala em todo o planeta”.

O mercado da moda recebe influencias diretas das movimentações sociais que acontecem no mundo todo, sendo um espelho dos hábitos e costumes da sociedade. Por isso, diversas marcas vêm adotando em suas produções o conceito de veganismo – um novo padrão de consumo que vem crescendo em grande escala em todo o planeta – oferecendo uma moda atraente e livre de exploração animal em seus processos.

A Poupée Shop é uma das marcas que já está no mercado desde 2013, levando este novo conceito para os consumidores, por meio de um processo inovador que utiliza tintas especiais à base d’água, orgânicas e 100% biodegradáveis na produção de suas peças. Uma matéria-prima totalmente segura para a saúde, livre de metais pesados e de formol, que também é vegana, já que não contém nenhum derivado (ou subproduto) de origem animal. Outro diferencial é que o insumo permite a impressão em qualquer tipo e composição de tecido, resultando em grande economia de água e energia na produção.

Segundo a CEO e designer da marca, Renata Cabrino, “a empresa utiliza de forma exclusiva na fabricação de seus produtos, as tintas consideradas as mais sustentáveis do mercado – a NeoPigment -, que atendem as normas mais rígidas da indústria têxtil mundial e aprovadas pela Global Organic Textiles (GOTS-3V) e pela American Association of Textil and Colorists”.

Além do uso das tintas especiais, os produtos da Poupée Shop agregam também como diferenciais na confecção das peças, um processo inovador de produção com a tecnologia mais avançada do mercado, que proporciona uma melhor definição na imagem e toque zero para suas estampas. Renata explica que “este tipo de estamparia capta os traços manuais das ilustrações com alta definição, por meio de uma tecnologia de impressão que dá a ideia de algo manualmente digitalizado, proporcionando ainda grande durabilidade contra desbotamento e rachaduras nas estampas, diferentemente de outros tipos de materiais e processos, permitindo, assim, peças com aspecto de ‘novas’ por muito mais tempo”.

Os produtos da marca possuem ainda como matéria-prima principal o algodão, na composição dos tecidos, agregando conforto e durabilidade para o consumidor e uma “etiqueta” (de composição obrigatória nas roupas) estampada no avesso da própria peça, evitando incômodos e alergias.

Design e estilo

A produção das peças da Poupée Shop não envolvem só matérias-primas e tecnologias de produção cruelty free, como também diferentes técnicas artesanais para a criação das suas estampas, oferendo produtos autênticos e exclusivos para os consumidores.

“Todas as ilustrações da marca são desenvolvidas à mão, sendo que em coleções passadas já utilizamos recortes abstratos em papel, grafismo em nanquim, lápis de cor e tinta aquarelável. Atualmente, na coleção vigente, as estampas foram desenvolvidas usando canetinhas hidrocolor em papel. Um conceito de trabalho que faz parte da identidade da nossa marca”, explica a CEO.

Nesta temporada Primavera/Verão 2018, a coleção chamada de Corais da Austrália teve como conceito a captação de formas orgânicas, cores e texturas fluidas dos seres e organismos que fazem do grande recife de corais da Austrália seu ecossistema.

Os produtos da marca podem ser adquiridos por meio do seu e-commerce – www.poupeeshop.com – ou em lojas parceiras.

Para saber mais acesse também as redes sociais: facebook.com/poupeeshoponline ou instagram.com/poupee.shop

Website: http://www.poupeeshop.com

Fonte: Dino 


Nota do Olhar Animal: Veganismo não é um mero “padrão de consumo”, apesar de gerar um perfil neste sentido. É, sim, uma postura moral de não exploração dos animais não humanos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.