EdgarsMissionFarmSanctuary animais resgatados H

Este curto vídeo inspirador apresentando animais ‘de fazenda’ resgatados mostra que um futuro com compaixão é possível

Por Taylor Chambers / Tradução de Alice Wehrle Gomide

EdgarsMissionFarmSanctuary animais resgatados

Quando estávamos crescendo, todos nos lembramos de ver comerciais de queijo mostrando “vacas felizes” ou propagandas de bacon com porcos correndo livremente em fazendas. Ensinaram-nos que os animais criados para ser nossa comida levam vidas maravilhosas e, de alguma forma, estavam felizes em fazer parte da indústria de criação. Infelizmente, na realidade, a grande maioria dos animais criados para alimento reside em fazendas industriais onde eles vivem um pesadelo diário em condições precárias e insalubres.

Estes animais são submetidos a extremos traumas mentais e físicos e nunca experimentam as simples alegrias de uma boa comida ou até mesmo ar fresco durante toda sua vida. É realmente trágico saber o que acontece com os animais na máquina da fazenda industrial, mas como este vídeo mostra, uma vida alternativa é possível.

Lugares como Edgar’s Mission Farm Sanctuary tentam curar as cicatrizes emocionais e físicas da agricultura animal, dando aos animais resgatados um lar seguro onde eles nunca mais serão explorados e vistos como um produto.

Vendo as imagens escuras e tristes desaparecerem dentro dos animais cheios de alegria e felicidade nos permite pensar sobre como nós tratamos os animais. Se pudéssemos dar um passo para trás e apreciar o valor dos animais de fazenda, completamente longe de seu valor como “produto”, o mundo seria um lugar muito mais compassivo.

Como a Edgar’s Mission diz: “se nós pudéssemos viver uma vida feliz e saudável sem prejudicar os outros, por que não o faríamos?”

Fonte: One Green Planet 

Nota do Olhar Animal: Se houvesse respeito pelos animais, não haveria animais “de fazenda”, assim como não haveria animais “de laboratório”, “de rituais”, etc. Identificar os animais pelo tipo de exploração a que são submetidos (animais de fazenda = para consumo) é uma evidência de como os tratamos mal. Mesmo na produção não industrial, quando o animal não está mais apto para produzir (ovos, leite, etc.), seu destino sempre é o abate. Enquanto o paradigma que leva à exploração não for rompido, os animais permanecerão sendo violentados, mesmos nos sistemas de produção aparentemente “bem intencionados”, como o da produção orgânica. Também nestes prevalece o interesse humano, com o dos animais sendo vilipendiados.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.