US iowa zoo SAPO6 thumb

EUA: dezenas de animais resgatados de zoo privado dentro de centro comercial

US iowa zoo SAPO6

Depois de passarem anos encarcerados em jaulas apertadas de um zoo privado dentro de um centro comercial do estado de Iowa, nos Estados Unidos, dezenas de animais têm agora a oportunidade de começar uma nova vida em liberdade.

Apesar do nome aparentemente nobre – Academia de Educação para a Vida Selvagem – o zoo privado não era mais que um espectáculo de animais ao vivo. Situado entre lojas, armazéns e supermercados do Merle Hay Mall, um centro comercial da cidade de Des Moines, o zoo albergava 31 animais – incluindo ursos, lobos, coiotes e leões da montanha – em jaulas envidraçadas para que os visitantes pudessem observar os animais.

Durante mais de três anos foi negado aos animais a luz do sol, o ar livre e espaço para se movimentarem. Mas foi graças à compaixão de muitos habitantes da região e frequentadores do centro comercial que os animais foram libertados. No início do ano, milhares de pessoas assinaram uma petição onde era exigida a intervenção da gestão do espaço comercial e do poder local.

Em poucos meses, a administração do centro comercial expulsou o dono do zoo e a autarquia resgatou e realojou os animais, sendo que a maioria foi enviada para o Wild Animal Santuary. De acordo com o director-executivo do santuário animal, Pat Craig, os animais jtinham uma saúde deteriorada e os seus corpos revelavam os sinais do tempo que passaram em confinamento.

“O maior problema é que a maior parte dos animais não têm músculos tonificados, uma vez que não se podiam exercitar como deveriam”, indica Pat Craig, citado pelo Dodo. “Os lobos e os ursos são animais que conseguem percorrer mais de 50 quilómetros por dia. No centro comercial não havia espaço para se movimentarem e então começaram a ser cada vez mais inactivos”, explica.

Mas agora que os animais têm condições e espaço suficiente para se movimentar, o director do santuário acredita que os animais vão recuperar rapidamente.

Fonte: Green Savers (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.