Foto degradante mostra o que pessoas tem feito aos animais marinhos em cativeiro

1234
Foto degradante mostra o que pessoas tem feito aos animais marinhos em cativeiro
Foto: Reprodução Internet

A maioria das pessoas sabe que golfinhos são espertos, mas você sabia que eles são considerados os segundos em inteligência depois dos humanos?

Eles são uns dos poucos animais que conseguem aprender coisas novas ao longo de suas vidas e ensina-las aos mais jovens. Também são capazes de criar seus próprios jogos e, mais interessante ainda, tem sido observados brincando com outros seres marinhos. Além disso, golfinhos são animais extremamente emotivos, que amam e cuidam uns dos outros de maneira semelhante às pessoas.

Apesar de sabermos isso sobre os golfinhos e amá-los, estes animais são ainda frequentemente maltratados e explorados em nome do lucro e diversão. Retirados de seu habitat e forçados a nadar constantemente em círculos em piscinas do tamanho de uma banheira, cetáceos em cativeiro costumam exibir agressividade anormal e comportamento repetitivo. Algumas orcas e golfinhos em cativeiro estão sofrendo e com isso se auto mutilam, vomitam e até tentam o suicídio.

Então, como parques marinhos acabam conseguindo estes animais? Infelizmente muitos são retirados brutalmente de seus ambientes e forçados a viver em cativeiro. Um exemplo disso é o caminho dos golfinhos em Taiji. Este acontece anualmente na infame baia de Taiji, Japão, onde centenas de golfinhos são retirados do oceano e acabam mortos pela sua carne ou capturados para serem vendidos. Uma vez capturados, estes animais são condenados a jaulas marinhas onde são treinados e preparados para viver em cativeiro.

Como mostram as fotos abaixo, estes seres sociáveis, emotivos e inteligentes são condenados a aprender truques infames e degradantes.

Esta foto, compartilhada por Ric O’Barry’s Dolphin Project (Projeto Golfinho), mostra uma cena repugnante em Taiji, onde um golfinho-de-Risso é forçado a aprender brincadeira bobas.

Foto: Reprodução Internet
Foto: Ric O’Berry Dolphin Project/Facebook

Se golfinhos pudessem falar, qual  seria a probabilidade de nos dizer que amam viver  presos e desempenhar truques fúteis?

A dolorosa foto acima exibe a realidade de muitos cetáceos em cativeiro: privados de tudo que daria à sua vida um sentido profundo e significativo em seu ambiente, deixados à mercê dos humanos e forçados a desempenhar truques que não são de sua natureza ( a ameaça de reter alimento é usada com frequência, forçando- os a cumprir tarefas). Com o avanço crescente e diário contra baleias e golfinhos em cativeiro, não houve nunca antes a urgência de esvaziar estes tanques de uma vez por todas.

Para saber mais sobre porque devemos boicotar qualquer aquário ou parque marinho que mantém golfinhos e baleias em cativeiro, sugerimos a leitura de alguns artigos abaixo. Vamos compartilhar este com amigos e parentes reforçando assim a conscientização do assunto.

Por Michelle Neff / Tradução de Margit Kottmann

Fonte: One Green Planet 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.