FPI: Base provisória da Fauna em Penedo (AL) já recebeu mais 600 animais silvestres

FPI: Base provisória da Fauna em Penedo (AL) já recebeu mais 600 animais silvestres

A oitava edição da Fiscalização Preventiva Integrada – FPI, através da equipe Fauna, já recebeu cerca de 658 animais silvestres que foram apreendidos pela fiscalização ou recebidos através de doação voluntária da população somente nesta primeira semana. Cágados, Pássaros, Teiú, Tucanos, Macaco-prego e até um filhote de veado, passaram pela base ou ainda estão recebendo os devidos cuidados dos técnicos para que futuramente sejam destinados aos locais corretos.

Os animais por muitas das vezes chegam debilitados ou mal cuidados pelos seus donos e por isso passam por uma triagem dos técnicos que identificam de imediato aqueles que já podem serem soltos à natureza. Esse local de soltura não é divulgado por motivo de segurança, porém cada espécie é libertada em seu habitat natural, garantindo assim que o animal sobreviva sem qualquer dificuldade anormal.

Já alguns bichos devem demorar um pouco mais na readaptação à natureza e serão encaminhados ao CETAS de Maceió para que lá convivam com outros animais da mesma espécie e consequentemente reaprenda a se alimentar sozinho e se defender dos seus predadores. Já outros, infelizmente pelo tempo domesticado irregularmente, não podem mais ser introduzidos ao seu habitat natural, mas terão um fim de vida muito melhor com outros animais da mesma linhagem, além é claro de serem acompanhados constantemente por veterinários e biólogos que farão os tratamentos necessários.

GAIOLAS SERÃO INCINERADAS

As gaiolas apreendidas na operação serão queimadas para que as mesmas não abriguem mais aves obtidas pelo comércio clandestino de animal. São centenas que já se amontoam na base da fauna mostrando o sucesso da operação.

XODÓ DA FPI ESTÁ EM PLENA RECUPERAÇÃO

Um dos animais que mais chamou atenção nesta semana da fiscalização foi um filhote de veado, recebido por doação voluntária de um cidadão no Povoado Retiro em Junqueiro. Na oportunidade o mesmo informou que achou o animalzinho em uma mata próxima a uma usina em Sergipe, o local tinha acabado de sofrer uma queimada ilegal e a mãe do filhote teria morrido nas chamas. O doador alegou que pegou o filhote devido ao mesmo não ter condições de viver naquele local. Ele ainda afirmou que estava de posse do filho há aproximadamente 22 dias.

Chegando na base da Fauna da FPI, ele foi tratado com muito carinho. Na fase inicial se alimentou apenas de leite através de uma mamadeira, porém atualmente já está comendo pequenas frutas. Muito arisco quando adulto, o jovenzinho ainda arrisca alguns passos na própria base e já conquistou o amor de todos os técnicos que por lá trabalham.

DOAÇÃO VOLUNTÁRIA

A FPI ainda está recebendo doações voluntárias da comunidade. Para fazer a entrega basta se dirigir até a sede do Ministério Público Estadual que fica na cidade de Penedo (Av. Cândido Toledo, 321, Santa Luzia) e fazer a sua doação. O cidadão que fizer este procedimento, além de estar contribuindo com o meio ambiente, ficará isento de multas e penalidades na justiça. Qualquer tipo de animal da fauna brasileira pode ser doado, como: Pássaros (Cabeço, Azulão, Sabiá, Sangue de Boi, Papa-Capim, Chupinha, entre outros); Jabutis (Cágados); Teju (Teiú); Cutia; Tucanos; Araras e etc.

A Fiscalização Preventiva Integrada é composta por mais de vinte órgãos estaduais e federais. Ela é coordenada pelo Ministério Público Estadual e também pelo Comitê da bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – CBHSF.

Fonte: Boa Informação via Correio do Povo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.