Gato arremessado na Esplanada durante protesto terá pata amputada

Hope foi adotado logo depois de ser resgatado, em maio, e agora a dona se preocupa com os custos para o procedimento.

975
Hope na casa de Gladys. (Foto: Imagem cedida por Gladys Elisa)
Hope na casa de Gladys. (Foto: Imagem cedida por Gladys Elisa)

Em maio, durante um protesto em Brasília contra o presidente Michel Temer, um gato foi arremessado na Esplanada e machucou a pata direita dianteira. Quase quatro meses depois, ele terá de amputá-la para que sofra menos.

No dia do ocorrido, a empresária Gladys Elisa Jager Atkinson, de 52 anos, soube por um amiga que o gatinho precisava de um lar. Imediatamente, ela falou com a filha dela e as duas concordaram em ficar com o felino, que recebeu o nome de Hope.

Na época, já era quase certo que Hope precisaria amputar a pata, mas por ser muito novo e ter sido diagnosticado com uma infecção viral, ele não pôde realizar o procedimento.

“A gente achava que quando ele crescesse, ia regenerar, tentamos fisioterapia, mas não vai ter como escapar da cirurgia”, disse Gladys ao E+. “Agora que ele cresceu, está mais peralta, tem de manter dentro de casa. Se for para fora, pode se machucar”, conta.

Fonte: Emais / Estadão

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.