Gato do mato é encontrado morto na Mogi-Taiaçupeba, em SP

123
Ao que tudo indica, animal foi atingido por veículo enquanto atravessava a pista. (Foto: João Oliveira Prado)
Ao que tudo indica, animal foi atingido por veículo enquanto atravessava a pista. (Foto: João Oliveira Prado)

Um exemplar de gato-do-mato pequeno (Leopardus gattulus) foi encontrado morto, na manhã do último domingo, na altura do Km 78 da Rodovia Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira, a Mogi-Taiaçupeba, próximo à ponte sobre o Rio Jundiaí.

João de Oliveira Prado, presidente da Comissão Provisória do Movimento de Habitação Popular Mogi das Cruzes – SP, morador da região da Barragem do Rio Jundiaí, em Taiaçupeba, se dirigia, com a família, para uma festa em louvor a Nossa Senhora da Penha, na Serra do Itapeti, quando ao passar pelo local, por volta de 10h30, notou o animal estendido no acostamento da Rodovia. Ele parou o carro para ver se ainda era possível socorrer o bicho – a princípio identificado por ele como uma onça de pequeno porte –, mas o gato-do-mato já estava morto.

“Tudo indica que ele foi atingido por algum veículo, ao tentar atravessar a estrada, já que apresentava sinais de machucado junto à boca. Não acho que ele foi atacado por um cachorro ou outro animal porque não apresentava sinais de mordidas no corpo”, afirmou João do Prado, que aproveitou para registrar o caso em fotos.

Fogo

A morte de mais um animal em estradas de Mogi e Região colaborou para engrossar as estatísticas do veterinário Jefferson Leite, do Setor de Zoonoses da Prefeitura de Mogi das Cruzes, que vem registrando casos semelhantes ocorridos no Alto Tietê. Ele lembrou que, há duas semanas, uma jaguatirica morreu, ao tentar atravessar a Mogi-Bertioga.

Segundo o veterinário, faltam passagens específicas para animais sob as rodovias da Região, assim como sinalização vertical ou de solo para alertar os motoristas sobre a existência de animais nestas estradas.

No caso do gato-do-mato pequeno, Jefferson acredita até que o felino pudesse estar fugindo de algum incêndio ocorrido por aquela região, algo que tem sido comum nos últimos tempos.

Ao tentar atravessar a estrada, ele pode ter sido colhido por um veículo que o atingiu na altura da cabeça, provocando sua morte imediata.

Para o especialista, o gato-do-mato tem o tamanho aproximado de um gato doméstico, com muitas pintas em sua pelagem. É um carnívoro, que se alimenta de pequenos roedores e pássaros. “É um predador por excelência”. Segundo Jefferson, é comum a presença do felino nas matas da região de Mogi.

“A presença dessa espécie de animal no Alto Tietê é um bom sinal, pois ele é adepto de áreas preservadas. No entanto, a morte do gato-do-mato também demonstra um lado negativo: os riscos para a biodiversidade animal, tanto nas estradas, como em propriedades particulares, quando essa espécie é atacada por cães que, muitas vezes, provocam sua fuga em direção a rodovias perigosas”, diz Jefferson.

O veterinário voltou a lembrar que o DER já foi cobrado sobre a falta de sinalização alertando para a presença de animais nas estradas do Alto Tietê, mas que, até agora, nada fez para resolver o problema.

Fonte: O Diário de Mogi

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.