Cadela é resgatada após ser baleada na cabeça em Anápolis (Foto: Divulgação/Aspaan)

Grupo faz campanha para pagar tratamento de cadela baleada na cabeça em Anápolis, GO

A Associação Protetora e Amiga dos Animais (Aspaan) está fazendo uma campanha para pagar o tratamento de uma cadela que foi baleada na cabeça, em Anápolis. Ela teve a pele e os músculos do lado direito destruídos e está internada em uma clínica veterinária. “Uma crueldade sem tamanho”, disse Thais Gomes, uma das voluntárias.

Thais conta que o grupo foi acionado na sexta-feira (23), após moradores relatarem que uma cadela tinha sido baleada na cabeça próximo à área rural da cidade. Ela foi resgatada muito ferida e fraca. Como não sabem quem pode ter atirado contra o animal, os voluntários ainda não denunciaram o caso à polícia.

“Estamos muito endividados em clínicas por conta de outros resgates, mas esse é um caso muito grave, não dava para esperar ou para ignorar. Então, por isso, precisamos de ajuda para pagar o tratamento dela, que deve ser longo”, disse.

O G1 tentou contato com a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) da cidade, mas as ligações não foram atendidas. De acordo com o Código Penal, a pena para quem maltrata animais varia entre um e três anos de prisão.

A médica veterinária Simone Leite Ramos Alves explicou que o animal está sendo medicado para dor e contra uma infecção no ferimento. Apesar da gravidade, o estado geral da cadela é considerado bom.

“No sábado ela fez uma cirurgia para limpeza no local e encontramos pólvora ao redor do ferimento. Ela perdeu muito tecido mole e vai precisar, provavelmente, de uma cirurgia de reconstrução”, contou.

Para ajudar no tratamento da cadela e também de outros animais, basta entrar em contato com a Aspaan de Anápolis para saber como fazer as doações.

Por Vitor Santana

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *