Hipódromo cancela corridas por tempo indeterminado após a morte de 21 cavalos

Hipódromo cancela corridas por tempo indeterminado após a morte de 21 cavalos

O hipódromo Santa Anita, em Arcadia, EUA, cancelou as corridas por tempo indeterminado para examinar sua pista de terra após a morte de 21 cavalos nos últimos dois meses.

Tim Ritvo, diretor de operações do The Stronach Group, dono do Santa Anita, contou ao jornal The Associated Press no último dia 5 que a corrida não iria acontecer naquele fim de semana, quando duas grandes corridas estavam agendadas: o San Felipe para cavalos de três anos de idade do Kentucky Derby e o Santa Anita Handicap para cavalos mais velhos.

Ritvo não especulou sobre quando o treinamento e a corrida retornariam. Depois daquele fim de semana, as corridas ocorreriam novamente a partir do dia 14 de março no renomado hipódromo onde ocorreria o campeonato mundial do Breeders’ Cup pelo décimo ano neste outono.

“No geral, nós sentimos confiança na pista e somente estamos sendo bem proativos”, Ritvo disse. “Nós queremos fazer todos os testes que precisam ser feitos”.

O Daily Racing Form foi o primeiro a informar o cancelamento das corridas.

A última fatalidade ocorreu durante o treinamento no dia 5, quando um cavalo de quatro anos de idade se machucou e foi eutanasiado.

“Obviamente, um cavalo já é muito”, Ritvo disse. “Os números recentes são simplesmente horríveis. Nós precisamos dar um passo para trás e avaliar tudo”.

Santa Anita recebeu quase 30 centímetros de chuva com temperaturas frias nada usuais em fevereiro, mas não está claro se as condições da pista desenvolveram um papel em qualquer uma das fatalidades.

O National Weather Service previa de 3 a 6 centímetros de chuva em Los Angeles County começando no final da noite de terça e no começo da quarta-feira dia 6.

“Nós acreditamos que a chuva possa definitivamente ter contribuído, apesar dos nossos especialistas nos dizerem que não”, Ritvo disse. “As pistas aqui não são construídas para condições meteorológicas como essa”.

Ritvo disse que os funcionários estão “um pouco preocupados” com a tempestade que está por vir e como a superfície de terra pode mudar e virar lama em um curto espaço de tempo.

Além de reexaminar a pista de terra, Ritvo disse que todos os protocolos das corridas seriam reavaliados também.

“Não vamos nos apressar”, ele disse. “Vamos todos respirar fundo”.

Ritvo estava incerto se o San Felipe e Santa Anita Handicap seriam remarcados.

“Essas são grandes corridas”, ele disse. “Esperamos que sim”.

Sete mortes ocorreram durante as corridas na pista oval de terra no Santa Anita desde que a reunião de inverno começou em 26 de dezembro. Cinco ocorreram no decorrer da corrida e nove ocorreram durante o treinamento na pista. O cavalo de maior perfil a ser eutanasiado foi Battle of Midway, ganhador do Breeders’ Cup Dirt Mile de 2017. O cavalo de cinco anos de idade também terminou em terceiro no Kentucky Derby do treinador do Hall da Fama Jerry Hollendorfer em 2017. O cavalo sofreu lesões durante um treinamento em 23 de fevereiro.

Semana passada, Santa Anita ficou fechada por dois dias enquanto a pista de terra passava por testes extensivos e foi declarada apropriada para as corridas.

O treinador do Hall da Fama Ron McAnally disse que a égua de quatro anos de idade, Lets Light the Way, “pisou em falso ou algo assim” no último dia 5.

Ele disse que a lesão foi um osso sesamoide quebrado em sua pata dianteira direita. Os ossos sesamoides fornecem pontos de ancoragem para os dois ramos do ligamento suspensor. Os ossos sofrem estresse cada vez que um cavalo dá um passo. Lets Light the Way fez raios-X e depois foi eutanasiada.

“Eu acho que o tempo tem muito a ver com isso”, disse McAnally, cuja esposa, Debbie, era dona da égua.

“Santa Anita sempre foi uma pista maravilhosa, e eles já fizeram todos os tipos de testes”, McAnally disse. “Eu não sei o que mais eles podem fazer. Foi um azar”.

No mesmo dia, Vyjack foi retirado depois de ter completado um treinamento de cinco voltas, de acordo com o treinador Phil D’Amato. O cavalo ganhador de nove anos de idade foi retirado da pista dentro de uma van. Mas D’Amato disse ao Daily Racing Form que Vyjack “deu alguns passos errados” e estava bem.

O número de mortes despertou tanto preocupação quanto críticas. Alguns ativistas dos direitos dos animais se reuniram do lado de fora do portão principal do Santa Anita, carregando cartazes e gritando.

A presidente da PETA, Ingrid Newkirk, concordou com a decisão do hipódromo de fechar a pista.

“Esta foi a coisa certa a ser feita”, ela disse em uma declaração. “O hipódromo deveria permanecer fechado até que o California Horse Racing Board acabe de uma vez com as drogas, ou cavalos feridos cujas lesões são mascaradas ao permitir legalmente que medicamentos continuem a manter ossos destruídos. A PETA renova seu pedido por uma investigação criminal dos treinadores e veterinários que podem ter colocado cavalos lesionados nas pistas, levando às suas mortes”.

Ritvo disse, “A primeira e mais importante coisa é a saúde e o bem-estar dos cavalos e jóqueis”.

Em 2017, 20 mortes aconteceram dentro de um total de 8.463 partidas durante os 122 dias de corrida no Santa Anita, de acordo com os números mais recentes compilados pelo Jockey Club. Isso é uma taxa de 2,36 mortes por cada 1.000 partidas.

Havia 1,61 morte a cada 1.000 partidas nos EUA em 2017, de acordo com os números mais recentes do Banco de Dados de Lesões Equinas, compilados pelo Jockey Club. Esse é um aumento leve na taxa de lesões fatais comparada com 2016, quando havia 1,54 morte a cada 1.000 partidas.

As mortes eram mais frequentes em pistas de terra (1,74 a cada 1.000 partidas) do que em gramado (1,36).

Santa Anita ficou fechada por dois dias na semana passada enquanto a pista de terra era testada.

Mick Peterson, um especialista em solo e segurança levado pela Universidade do Kentucky, proclamou a pista “100 por cento pronta” para voltar a ter as corridas.

Peterson disse que o radar verificou que todo o lodo, argila e areia, assim como o teor de umidade, eram consistentes por toda a pista. Sua superfície de terra foi escavada por 13 centímetros e depois reaplicada.

Desde os comentários de Peterson, dois cavalos morreram, incluindo o cavalo de McAnally. O treinador de 86 anos de idade é um dos mais respeitados nas corridas de cavalos e já ganhou três Eclipse Awards como o treinador destaque da nação.

Lets Light the Way tinha uma vitória em quatro partidas e um lucro de US$ 18.500, de acordo com a Equibase. Sua última corrida foi em 2 de fevereiro em Santa Anita. McAnally comprou a égua por US$ 15.000.

A outra morte ocorreu no sábado dia 2 durante a terceira corrida quando a égua de quatro anos de idade, Eskenforadrink, estava na dianteira. O jóquei Geovanni Franco a retirou com uma lesão em sua pata dianteira. A égua foi retirada da pista e depois eutanasiada.

Os funcionários do hipódromo anunciaram no último dia 5 que o antigo superintendente está retornando imediatamente para Santa Anita como um consultor, sendo “uma medida de precaução em relação às condições da pista principal de uma milha”. O consultor, Dennis Moore, trabalhou em Arcadia desde 2014 até se aposentar em 31 de dezembro do ano passado. Atualmente, ele tem a mesma posição nos hipódromos Del Mar e Los Alamitos em Orange County.

Em 2014, Moore supervisionou uma grande reforma da pista de terra usando areia, que foi retirada do subúrbio costal de El Segundo para projetos de construção no Aeroporto Internacional de Los Angeles. A areia foi analisada para materiais estranhos e pedras grandes.

Na época, os funcionários disseram que a areia marrom avermelhada iria garantir a drenagem balanceada durante os períodos de tempo úmido, e um colchão consistente e seguro para os cavalos durante o ano todo. Isso é importante em Santa Anita, que acrescentou diversas semanas a mais de corridas em sua agenda depois do fechamento do Hollywood Park em Inglewood, Califórnia, em dezembro de 2013.

Por Beth Harris / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Time

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.