Hipopótamos de Pablo Escobar tornam-se problema na Colômbia

Hipopótamos de Pablo Escobar tornam-se problema na Colômbia

Nos anos 80, o barão da droga da ColômbiaPablo Escobar, contrabandeou quatro hipopótamos diretamente de África para o seu jardim zoológico pessoal na famosa Fazenda Nápoles. Quase 40 anos depois, estes animais selvagens são agora uma ameaça à população colombiana e ao ecossistema do local, navegando quase livremente pelas águas do Magdalena, o principal rio na Colômbia.

Escobar foi um dos mais infames narcotraficantes do mundo, constituindo um autêntico império de produção e tráfico de cocaína pela América e por todo o mundo. E, com esse dinheiro, decidiu construir um jardim zoológico na central do Cartel de Medellín, importando animais exóticos de todos os cantos do mundo, como girafas, elefantes e rinocerontes, indica uma reportagem do canal televisivo norte-americano CBS.

Entre estes animais estavam quatro hipopótamos vindos de África. Com a queda e assassinato de Escobar em 1993, o Governo decidiu distribuir os animais por variados jardins zoológicos do país – expecto os hipopótamos, que deixaram caminhar livremente até aos pântanos do rio Magdalena.

“As pessoas esqueceram-se dos hipopótamos”, afirmou à CBS o biólogo David Echeverri, que trabalha com a CORNARE, a agência ambiental responsável pela gestão de hipopótamos na região – mais de 50 atualmente.

A área pantanosa torna-se uma espécie de paraíso para os hipopótamos, que não têm qualquer predador por perto e dispõem de largas quantidades de comida e água. Só que há um problema: estão cada vez mais perto das pessoas.

Em África, de onde são nativos, os hipopótamos são responsáveis pela maioria dos ataques de animais de grande porte e, embora não haja casos de ataques conhecidos na Colômbia, é já comum avistar um destes animais de três toneladas a passear perto das cidades. Os locais chamam-lhes “animais de estimação da cidade” mas Echeverri assegura à CBS que estes são espécies “perigosas” e “territoriais”.

“Não podemos simplesmente matar os hipopótamos e a solução que tentamos arranjar é realocá-los, esterilizá-los”, afirma o biólogo, que reconhece que este seria um processo caro e perigoso.

Pablo Escobar (Colômbia)Fortuna: 30 mil milhões de dólares. O maior narcotraficante de sempre e líder do cartel de Medellín morreu em 1993 durante um tiroteio no telhado de uma das suas casas. Escobar era o inimigo público número 1 dos Estados Unidos e chegou a transportar carregamentos de 80 toneladas de cocaína da Colômbia para os EUA.-Getty Images
Foto: Raul Arboleda/AFP/Getty

Por Diogo Camilo

Fonte: Sábado / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.