Homem acusado de atear fogo em cachorro é autuado por maus-tratos, em Rolândia, PR

O homem acusado de atear fogo em um cachorro na última quarta-feira (5) em Rolândia foi autuado por maus-tratos pela Polícia Civil. O animal agonizou por cerca de uma hora até morrer em um imóvel abandonado na rua Saveiros, no Jardim Novo Horizonte.

O caso veio à tona após uma denúncia de moradores à nossa equipe de reportagem. De acordo com informações da polícia, o idoso de 65 anos ateou fogo no cachorro após ter brigado com a esposa, de 55 anos. A mulher disse aos policiais que foi agredida com socos e tapas pelo marido.

Os policiais militares registraram no boletim de ocorrência que o casal estava embriagado. O idoso foi preso e também irá responder por lesão corporal. A polícia apreendeu uma faca de 20 centímetros que, segundo informações, foi utilizada para ameaçar a mulher.

A esposa recebeu atendimento médico e não prestou depoimento à Polícia Civil. O marido confirmou que estava embriagado, mas negou as acusações. “Eu assava linguiça em cima de uma lata de solvente, o cachorro se aproximou e derrubou o recipiente. Foi aí que o fogo começou. Ela (esposa) gritou por socorro e a PM chegou. Eu não agredi ninguém”, afirmou o idoso no interrogatório.

Por decisão judicial, o agressor não ficará preso, mas está proibido de frequentar bares e casas de jogo. Ele deve permanecer em sua casa à noite e em seus dias de folga e deve comprovar mensalmente à justiça que está em atendimento no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

Mais notícias na programação da Rádio Cultura AM 930

Fonte: Cobra News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.