Homem é denunciado ao Judiciário pela prática de rinha de galo no PR

147
Animais encontrados no local. (Foto: Arquivo/RBJ)
Animais encontrados no local. (Foto: Arquivo/RBJ)

O Ministério Público do Paraná (MPPR) encaminhou ao Poder Judiciário uma denúncia do envolvimento de um morador do interior do município com a prática de “rinha de galo”. Conforme o Termo Circunstanciado(TC) pela Polícia Militar da 2ª Cia, o fato ocorreu no dia 02 de setembro de 2017, por volta das 21h00, no Bairro Hípica, em Palmas/PR.

Na ocasião foram abordados dez homens, dentre os quais o denunciado, que assumiu a propriedade de dois galos que estavam participando rinha. Conforme expõe o MP, as aves eram submetidas a sofrimento físico e psicológico, podendo levá-los à morte com a finalidade de diversão humana.

Explica a Promotoria de Justiça, que a conduta do denunciado enquadra-se no Artigo 32 da Lei 9605/98, que trata da pratica de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. A pena prevista é: detenção, de três meses a um ano, e multa.

Conforme publicou o RBJ a existência da “rinha” foi denunciada por populares no 190. Durante a averiguação na Rua Angelo Santin, no referido bairro, os policiais localizaram 26 galos e diversas pessoas no interior de uma residência.

Por Ivan Cezar Fochzat

Fonte: RBJ

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.