Homem mata cachorra a tiros em zona rural de Cruzeiro do Sul donos prestam queixa — Foto: Arquivo pessoal

Homem mata cachorra a tiros em zona rural de Cruzeiro do Sul e tutores prestam queixa

A cachorra Princesa foi morta a tiros na noite deste sábado (16) na frente da casa da família na comunidade Mariana, a 35 km de Cruzeiro do Sul. Os tutores do animal procuraram a delegacia da cidade para denunciar o caso à polícia.

De acordo com uma das donas da cachorra, que prefere não ser identificada, Princesa tinha dois anos, era da raça pinscher e estava perto de casa quando um homem passou em uma moto e ela tentou segui-lo. Pouco tempo depois, o motociclista voltou e atirou contra a cachorra, que ainda agonizou por alguns minutos, mas não resistiu.

“Quando o meu irmão abriu a porta, foi lá e viu a cachorrinha morrendo do lado da casa dele. Aí foi lá com os vigias da escola e viram quando a pessoa que atirou ia passando na moto”, conta a mulher.

Quando o tutor e os vizinhos chegaram, encontram a cadela perdendo muito sangue e não tiveram como socorrê-la. Ao lado do animal foi encontrada uma cápsula do projétil deflagrado contra a cachorrinha que era considerada dócil pelos donos.

“Não fazia nada com ninguém e vivia mais dentro de casa. A pessoa que faz isso não tem coração. Pode ser considerado um bandido. Nos disseram que ele estava bêbado”, lamenta a mulher.

Na manhã desta segunda, a mulher foi com a sobrinha dela à delegacia e, além de fotos da cachorra morta, levaram a cápsula da bala que matou o animal para apresentar para o delegado e para pedir que o caso seja apurado.

“Quem faz isso com um animal, faz com qualquer ser humano. Eu espero que ele ao menos seja chamado para responder pelo ato dele. Pelo menos que seja chamada a atenção para não fazer isso com outros animais e para deixar de andar com arma no ramal”, finalizou.

Por Mazinho Rogério, G1 AC — Cruzeiro do Sul

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.