Kika, a cachorrinha que foi assassinada no Bairro Ituzaingó.

Homem mata cachorrinha com um tiro porque ela comeu seu churrasco

Depois do emblemático caso de Chocolate, ocorreu outro caso de maus-tratos a animal em Córdoba, na Argentina, no bairro Ituzaingó.

Vários meninos jogavam futebol na rua Gutemberg durante um sábado. Um adulto tinha saído de sua casa, enfurecido, incriminando a Kika (como se chamava a cachorrinha) pelo roubo da sua carne.

Quando o animal ficou deitado sobre a calçada, o homem a teria matado. O tutor de Kika era um dos meninos que brincavam na rua. Conforme contou Ivana Masilla ao El Doce, o menino de 10 anos teria ficado em “estado de choque severo”.

A mulher acrescentou que o homem (que aparentemente seria motorista de ônibus) disse ao menino que “ele pagasse o churrasco ou limpasse o sangue”. A mulher também disse que fez a denúncia na justiça, e acrescentou que quando confrontou o vizinho porque acreditava que seu animal não tinha comido a carne, este admitiu que isso aconteceu.

O caso ocorreu a menos de uma semana da condenação a um ano de prisão de Germán Gómez, o cabeleireiro de 37 anos julgado pela agressão ao cachorro “Chocolate”. O cachorrinho tinha somente três meses quando morreu. O caso se converteu em um emblema de maus-tratos a animais no país.

Maltratar um animal é um delito sancionado pelo Código Penal por meio da lei 14.346, que prevê penas de 15 dias a um ano de prisão.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: MIA FM


Nota do Olhar Animal: Verificando a sequencia completa dos fatos, primeiro um homem matou um boi com um tiro de pistola pneumática porque pessoas queriam comer churrasco. Depois, um homem que queria comer churrasco deu um tiro na cachorra, porque supostamente ela teria comido a carne. É triste e contraditório que a maioria das pessoas fique indignada apenas com a segunda parte desta história.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.