Cães foram encontrados em condições insalubres. (Foto: Reprodução/RICTV)

Homem que mantinha canil clandestino é condenado a pagar três salários mínimos, em Florianópolis, SC

No local, cinco cães eram mantidos em condições insalubres, sem limpeza há mais de oito meses.

Foi confirmada nesta quarta-feira (11) a condenação do homem que mantinha um canil clandestino na Lagoa da Conceição, em Florianópolis. Ele deverá pagar uma multa de três salários mínimos, cerca de R$ 3,3 mil, que será destinada à PMA (Polícia Militar Ambiental). O local que abrigava os cinco cães, mantidos em condições insalubres, sem limpeza há mais de oito meses, foi descoberto em maio, após uma denúncia anônima.

Em uma audiência no juizado especial, o homem se comprometeu a não praticar mais maus-tratos contra os animais. Ele também não deverá se envolver em qualquer tipo de negociação que implique em compra, venda ou transporte de animais para comercialização, sob pena de multa de R$ 10 mil por animal em caso de reincidência.

A sanção desta semana ainda não prevê a multa administrativa, que será aplicada pelo município. Esta multa, que varia de R$ 500 a R$ 3 mil por animal, ainda será calculada.

O resgate dos cães deste canil irregular foi feito por uma associação de protetores de animais e por agentes da Dibea (Diretoria de Bem-Estar Animal). Os animais resgatados eram comercializados por meio de uma página na internet.

O resgate

Quando chegaram ao local, no dia 14 de maio, as equipes não foram atendidas, então a dona do imóvel alugado autorizou a entrada. Logo foi possível ver os animais no pátio externo, em meio a muita sujeira, fezes e instalações improvisadas.

Com a informação de que o morador estava no local, os chamados foram feitos, até que o homem apareceu. Segundo informações da Dibea, o responsável também possuía outro canil na cidade de Curitiba, no Paraná. A proprietária informou que o aluguel não era pago há oito meses e a água já havia sido cortada. Quem provia o líquido para os animais eram vizinhos, através de mangueiras.

Ainda conforme relatos, sem qualquer canto limpo, os animais buscavam subir em baldes e nas casinhas para se proteger. Um boletim de ocorrência denunciando os maus tratos já havia sido registrado, informações com as quais foi organizada a ação de resgate.

Fonte: Notícias do Dia (com informações da RICTV Record SC)

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.