Homem que transportava tartarugas é preso durante fiscalização em Santarém, PA

Além das tartarugas, agentes da Semma encontraram 83 ovos de quelônios. A origem dos animais ainda não foi identificada.

384
Tartarugas apreendidas em Santarém durante fiscalização ambiental (Foto: Reprodução/TV Tapajós)
Tartarugas apreendidas em Santarém durante fiscalização ambiental (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Aproximadamente vinte tartarugas-da-amazônia foram apreendidas na noite de quinta-feira (12) em Santarém, oeste do Pará. A operação aconteceu após monitoramento realizado pelo Reservado da Polícia Militar e Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). Além das tartarugas, a fiscalização encontrou pelo menos 83 ovos da mesma espécie. Um homem identificado como Robson Gil Gonçalves dos Santos foi apresentado à delegacia de Polícia Federal e deve responder por crimes ambientais.

Ainda não foi identificado a origem dos silvestres que estavam em uma lancha de pequeno porte. O chefe de fiscalização da Semma, Arlem Lemos, explica que o trabalho já vem sendo realizado há algumas semanas, pois é neste período de vazante dos rios que várias espécies se reproduzem. Muitos desses animais são capturados e comercializados na região. “Está previsto na legislação ambiental o valor de 5 mil reais de multa. Havia também tartarugas mortas. Tudo isso será avaliado como agravantes de pena”, disse.

 Ovos de tartarugas também foram encontradas junto a 20 tartarugas durante fiscalização ambiental em Santarém (Foto: Reprodução/TV Tapajós)
Ovos de tartarugas também foram encontradas junto a 20 tartarugas durante fiscalização ambiental em Santarém (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

A suspeita é de que havia outras pessoas para ajudar a fazer o deslocamento das tartarugas. O chefe de fiscalização afirma que várias embarcações estão sendo monitoradas no período noturno, pois os suspeitos utilizam da noite para fazer tal ação ilegal por ser horário de fragilidade de atuação da fiscalização. As tartarugas serão levadas para avaliação veterinária, e posteriormente, devolvidas a natureza.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.