Homem tenta sequestrar macaco de zoológico para presentear a namorada

Homem tenta sequestrar macaco de zoológico para presentear a namorada

Um jovem tentou sequestrar um animal do Zoológico de Wellington, na Nova Zelândia, e se deu mal: segundo o jornal New Zealand Herald, ele foi detido e condenado a dois anos e sete meses de prisão.

O caso ocorreu no dia sete de abril deste ano, quando John Owen Casford, de 23 anos, foi pego invadindo o zoológico. De acordo com as autoridades, o rapaz estava sob o efeito de drogas quando foi encontrado e tentava roubar um dos macacos-esquilo de Collins para dar de presente para a namorada.

Também conhecido como macaco-de-cheiro, o animal do gênero Saimiri costuma viver em florestas tropicais nas Américas e é pequeno, tendo em média pouco mais de 60 centímetros, sendo 40 centímetros só de cauda e o restante de corpo.

Apesar de não ter conseguido capturar uma das macaquinhas, Casford deu um baita susto nela: a pequena se machucou no encontro com o humano e ficou tão apavorada que passou um bom tempo escondida depois do ocorrido.

Ainda segundo a polícia, o rapaz conseguiu arrombar dois cadeados para chegar na área dos macacos, cujo portão deixou aberto. Nenhum dos macacos fugiu no incidente.

“Não sei o que aconteceu no cercado do macacos-esquilos, mas eles sabem”, disse o juiz no julgamento de Casford. “O que eu sei é que, no dia seguinte, os animais estavam agitados, dois deles estavam machucados, e você tinha quebrado a perna, fraturados dois dentes, torcido o tornozelo e várias cicatrizes nas suas costas.”

O juiz afirmou ainda que, meses depois, os macacos continuam a mostrar sinais de estresse relacionados ao episódio e condenou o jovem a dois anos e sete meses de prisão. Essa, no entanto, não é a primeira infração dele: nos últimos anos, Casford já admitiu ter batido em um homem na rua, ter atacado um estabelecimento na região e ter brigado com pessoas que lhe recusaram cigarros.

Fonte: Galileu

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.