Implantação do Cetas em Lucas do Rio Verde (MT) passa por mais uma etapa

Este será o primeiro centro especializado de Mato Grosso e receberá da Sema R$ 500 mil de investimentos nas obras.

190
Implantação do Cetas em Lucas do Rio Verde (MT) passa por mais uma etapa

Uma reunião entre os representantes da Prefeitura de Lucas do Rio Verde, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), da Procuradoria de Meio Ambiente do MP-MT e da ONG Amibem, nesta quinta-feira (05), debateu o termo de convênio, mais uma etapa a ser cumprida para a implantação do Cetas, o Centro de Triagem de Animais Silvestres.

Este será o primeiro centro especializado de Mato Grosso e receberá da Sema R$ 500 mil de investimentos nas obras. “São recursos originados de um acordo com entre a Sema e a empresa Copel por meio de compensação ambiental e parte dele será investida em Lucas. Pra gestão dos recursos, firmamos um acordo de cooperação técnica entre os partícipes para definir o que cada um vai fazer nesse processo e também discutimos a gestão pós-implementação”, explicou a analista de Meio Ambiente da Semana, médica veterinária Danny Moraes.

De acordo com a analista, a parte mais onerosa do Cetas é a manutenção, que inclui material de consumo e alimentação. “Existe um esforço da ONG que vai gerenciar o centro e de todos os partícipes para que esse projeto saia do papel. Já foi feita solicitação de licença, mas ainda tem outros ritos que devem ser seguidos, como solicitação de outorga e autorização de uso e manejo de fauna”, esclareceu Danny.

A médica veterinária reforça ainda que “existe uma demanda imensa de fauna que precisa ser cuidada, animais atropelados ou traficados. Implementando esse tipo de empreendimento a gente consegue fazer uma gestão mais adequada desses recursos biológicos. A gente tem perdas genéticas imensas anualmente dos animais que são negligenciados, mortos em rodovias, em tráfico. Para cada animal traficado que chega vivo ao seu destino final, dez morrem no caminho. É muito cruel a perda da nossa biodiversidade e a gente não pode deixar isso pra trás, precisamos que esses animais sejam assistidos”.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Lucas do Rio Verde, Márcio Albieri, informou que o convênio para repasse dos recursos deve ser assinado nos próximos dias. “Estamos acertando termo de convênio para que seja assinado, após isso tem a liberação de recursos e, na sequência, a prefeitura deve fazer a licitação para as obras. Se correr tudo dentro da normalidade, as obras devem ser iniciadas ainda neste ano”, assegurou.

Para Albieri, “o Cetas será o embrião de um hospital veterinário que a gente está buscando a longo prazo, até mesmo para atrair um curso de medicina veterinária para Lucas do Rio Verde”.

A representante da Amibem, Rose Spindler, aproveitou a reunião para informar que a ONG recebeu título de entidade de utilidade pública pela Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. “É um reconhecimento dos trabalhos e vai ajudar nos convênios federais que a gente, a partir de agora, consegue buscar pra manter o Cetas e a parte social da Amibem também. Essa Utilidade Pública Estadual vai nos abrir portas a nível federal”, comentou.

Fonte: MT Agora

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.