Macaco é encontrado morto no bairro Voldac, em Volta Redonda, RJ

Animal foi achado caído na calçada em frente à creche Zé do Aço. Segundo prefeitura, ele não apresentava sinais aparentes de doença, mas amostras dele serão analisadas.

130
Macaco é encontrado morto no bairro Voldac, em Volta Redonda; prefeitura diz que ele não aparentava estar doente (Foto: Divulgação)
Macaco é encontrado morto no bairro Voldac, em Volta Redonda; prefeitura diz que ele não aparentava estar doente (Foto: Divulgação)

Um macaco foi encontrado morto na manhã deste domingo (4) em Volta Redonda, no Sul do Rio de Janeiro. O animal foi achado caído na calçada em frente à creche Zé do Aço, que fica na Avenida Nossa Senhora do Amparo, no bairro Voldac.

Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa da prefeitura, o macaco não apresentava sinais aparentes de doença.

“As possibilidades mais prováveis são queda de árvore ou atropelamento. Mesmo assim amostras viscerais foram recolhidas e serão encaminhadas para o laboratório referência no Rio, como orientam as autoridades sanitárias”, esclarece o comunicado.

No sábado (3), outro macaco já havia sido encontrado morto em Volta Redonda. O animal estava em uma árvore do bairro Santa Cruz. De acordo com o morador André Luíz Ribeio Figueira, ele já caiu morto dos galhos.

Na ocasião, a prefeitura de Volta Redonda informou que a equipe da vigilância ambiental recolheu o animal, e que ele também seria levado para o laboratório referência no Rio.
Lembrando que os macacos não transmitem a febre amarela. A doença só é transmitida pelo mosquito. Os primatas servem como indicadores da presença do vírus em determinada região. Maltratar ou matar animais silvestres é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais.

“Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do RJ”, alerta a Secretaria de Estado de Saúde.

Clique e saiba mais informações sobre a doença.

Macaco caiu de um árvore no bairro Santa Cruz, em Volta Redonda (Foto: André Luis Ribeiro Figueira/Arquivo Pessoal)
Macaco caiu de um árvore no bairro Santa Cruz, em Volta Redonda (Foto: André Luis Ribeiro Figueira/Arquivo Pessoal)

Macacos infectados

De acordo com o último boletim da Secretaria de Estado de Saúde, foram confirmados casos de febre amarela em cinco macacos. Quatro deles foram encontrados em cidades do Sul do RJ: Angra dos Reis (na Ilha Grande), Barra Mansa, Miguel Pereira e Valença.
O quinto macaco com confirmação de febre amarela foi encontrado em Niterói, região metropolitana do Rio.

Aumenta o número de casos confirmados da doença

No Estado subiu para 18 o número de mortos pela febre amarela, sendo 10 registrados em cidades do Sul do Rio. Neste sábado (3), um homem de 38 anos, morador de Angra dos Reis, morreu durante a madrugada, no Hospital Geral da Japuíba, vítima da doença. Na sexta-feira, um homem de 55 anos, que morava na área rural de Valença morreu. Ele estava internado em um hospital no Rio há mais de 20 dias.

Só esta semana, já haviam sido confirmadas as mortes de uma pessoa de Rio das Flores e de um médico, de 62 anos, que estava no sítio dele no distrito de Sebollas, em Paraíba do Sul, e morreu por causa da doença.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.