Macaco é encontrado morto no distrito Governador Portela, em Miguel Pereira, RJ

Primata foi recolhido pela equipe da Vigilância em Saúde e encaminhado ao Instituto Municipal de Medicina Jorge Vaitsman, onde será analisada a causa da morte.

144
Macaco encontrado morto no distrito de Governador Portela, em Miguel Pereira (Foto: Arquivo Pessoal)
Macaco encontrado morto no distrito de Governador Portela, em Miguel Pereira (Foto: Arquivo Pessoal)

Um macaco foi encontrado morto nesta segunda-feira (8) no distrito de Governador Portela, em Miguel Pereira, RJ. Segundo a Secretaria de Saúde do município, o primata foi recolhido pela equipe da Vigilância em Saúde e encaminhado ao Instituto Municipal de Medicina Jorge Vaitsman, no Rio de Janeiro, onde será analisada a causa da morte.

A Secretaria de Saúde informou ainda que desde março de 2017, conforme orientação da Secretaria de Estado de Saúde, a vacinação contra febre amarela foi intensificada no local, pois a cidade foi considerada integrante do Cinturão de Bloqueio.

A prefeitura disse que a vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde para a população na faixa etária entre nove meses e 59 anos 11 meses e 29 dias. A vacinação acima de 60 anos só será administrada com orientação médica por escrito.

A administração pública lembrou ainda que o macaco encontrado morto em outubro de 2017, deu resultado positivo para febre amarela como a causa da morte.

Lembrando que os macacos são um sinalizador para alerta da doença, e não um transmissor. A doença é transmitida apenas por mosquitos. Maltratar ou matar animais silvestres é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais.

Macaco encontrado morto no distrito de Governador Portela, em Miguel Pereira (Foto: Arquivo Pessoal)
Macaco encontrado morto no distrito de Governador Portela, em Miguel Pereira (Foto: Arquivo Pessoal)

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: Os macacos não são meros “sinalizadores” sobre a febre amarela. São VÍTIMAS dela e, da mesma forma que se procura proteger as vidas humanas contra essa doença, a vida dos macacos também deve ser protegida.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.