Macacos aparecem mortos em Porto Nacional, TO; suspeita é de envenenamento

Prefeitura disse que vai fazer exames para comprovar causa e que não há indícios de que animais tivessem febre amarela. Morador encontrou quatro animais mortos no quintal.

648
Macacos aparecem mortos em Porto Nacional, TO; suspeita é de envenenamento
Suspeita é de que macacos tenham sido envenenados (Foto: José Adão Turíbio/Divulgação)

Moradores de Porto Nacional, na região central do Tocantins, encontraram quatro macacos da espécie Callithrix, popularmente conhecida como Sagui, mortos na manhã desta quarta-feira (19). Os animais caíram de um pé de manga no quintal de um morador do bairro Jardim Brasília. O Centro de Controle de Zoonoses da cidade investiga o caso, mas a prefeitura garantiu que não há indícios de febre amarela nos animais e que a principal suspeita é de envenenamento.

O morador José Adão Turíbio, que alimentava os macacos, conta que notou que eles estavam desparecendo há algumas semanas. “Antigamente eram 12 por aqui, mas foram sumindo e eu fiquei pensando se alguém estava matando. Ai quando foi hoje apareceram estes quatro lá no quintal”, explicou.

Os moradores não perceberam sinais de que os animais estivessem doentes. Segundo José Adão, os bichos simplesmente caíram das árvores. O laudo que vai indicar as causas das mortes deve ficar pronto em até três meses. Enquanto isso, o morador que identificar qualquer comportamento estranho neste tipo de animal deve acionar o CCZ ou a Polícia Militar Ambiental.

A secretária de saúde do município, Anna Crystina Mota, disse que agressões contra estes animais são comuns na cidade. “As pessoas ainda imaginam que o macaco transmite febre amarela e acabam agredindo. Na verdade ele não transmite, se é infectado é apenas uma vítima, como nós. Mas encontramos muito eles mortos a pedradas, envenenados”, explicou.

A secretária também fez um alerta. “A área urbana não é adequada para domesticar estes animais, já que ele podem entrar na cozinha dos vizinhos, gerar incômodos e alguns riscos. O mais indicado é criar bichos assim na zona rural”.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.