Mais de 100 caranguejos em extinção são devolvidos à natureza em Cubatão, SP

Pescador foi multado em R$ 14 mil ao ser flagrado comercializando os animais na Rodovia dos Imigrantes.

272
Caranguejos foram apreendidos e devolvidos à natureza em Cubatão, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)
Caranguejos foram apreendidos e devolvidos à natureza em Cubatão, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)

Ao menos 144 caranguejos da espécie Uçá foram devolvidos à natureza em Cubatão, no litoral de São Paulo, neste domingo (12). Os animais estão em risco de extinção e eram comercializados por um pescador na Rodovia dos Imigrantes. O homem foi multado em R$ 14.320,00 por policiais militares ambientais.

Durante patrulhamento, uma equipe da Polícia Militar Ambiental localizou o pescador com 12 dúzias do caranguejo. Segundo a corporação, o crustáceo, além de estar em risco de extinção, não poderia ser pescado em razão do período de defeso da espécie, iniciado em outubro e que vigora até o final de dezembro.

Além de ser autuado em flagrante, o homem responderá por crime ambiental em liberdade. A identidade dele não foi informada. Todos os caranguejos que ainda estavam vivos foram apreendidos e levados pelos policiais até uma área de mangue na cidade.

Caranguejos foram apreendidos com pescador na Rodovia dos Imigrantes (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)
Caranguejos foram apreendidos com pescador na Rodovia dos Imigrantes (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)
Policiais levaram os caranguejos apreendidos até uma área de mangue em Cubatão, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)
Policiais levaram os caranguejos apreendidos até uma área de mangue em Cubatão, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)
Pescador foi autuado em flagrante e responderá por crime ambiental (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)
Pescador foi autuado em flagrante e responderá por crime ambiental (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: Caranguejos também são seres sencientes, também têm interesses próprios, e este é o principal motivo pelo qual não devem ser mortos, antes de qualquer consideração sobre “extinção”.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.