Todas as galinhas mortas apresentavam sinais de violência e pareciam estar sem coração (Foto: Colaboração/Márcia Batista da Silva)

Mais de 50 frangos têm corações arrancados em Curitiba (PR) e caso intriga moradores

Uma situação um tanto misteriosa e macabra vem intrigando os moradores do Bairro Alto, em Curitiba, ao longo desta semana. Cerca de 50 aves — entre galinhas, perus e gansos — foram mortas em circunstâncias bem incomuns: todos os animais tiveram seus corações aparentemente arrancados.

O caso foi descoberto na manhã da última terça-feira (27) quando a família foi alimentar as aves. “Estranhamos que todas estavam deitadas, aí quando chegamos mais perto, vimos que estavam mortas”, conta Márcia Batista da Silva, de 48 anos, dona da propriedade e que há 20 anos vive na região. “Começou um mistério pra gente”.

Segundo ela, todos os animais mortos tinham sinais de violência e, aparentemente, estavam com o coração arrancado. “A gente não chegou a ver se de fato retiraram o coração, mas os bichinhos estavam com um buraco no peito, na direção em que fica o órgão. O pior e o que mais nos chocou é que não havia sangue no espaço em que elas estavam”.

De todos os patos, perus, galinhas e gansos mortos, apenas duas galinhas sobreviveram. “Acho que só escaparam porque estavam empoleiradas em algum canto, por isso não foram vistas. Mas até agora ninguém entendeu o que aconteceu”.

A moradora disse que muitas suspeitas começaram sobre o que pode ter acontecido, mas apesar disso, nenhuma certeza. “Por ser período de quaresma, começamos a levantar suspeitas de algo relacionado a alguma religião contrária, algo assim. Muitas suspeitas e muitas suposições, mas porque a gente não consegue entender o que aconteceu em casa”.

Ação silenciosa

Segundo Márcia, além de não ter sangue no terreno, ninguém em casa acordou durante a madrugada e o portão não foi arrombado. “Eu fui dormir tarde, minha filha chegou mais tarde ainda. O interessante é que nenhum de nós ouviu o barulho dos bichos gritando. E os gansos costumam fazer muito barulho. Tudo muito estranho”.

A dona do viveiro disse não acreditar que alguém que quisesse se vingar da família tenha matado os bichos. E, apesar da aparente brutalidade na morte das aves, Márcia disse que a polícia ainda não foi procurada, mas a família está pensando em registrar o boletim de ocorrência.

Conforme a mulher, os familiares fizeram contato com a prefeitura de Curitiba e uma equipe deve buscar, pelo menos, um animal para fazer uma análise. “Talvez assim nós vamos descobrir pelo menos o que aconteceu e conseguiremos então dar um fim pra esse mistério”.

Por Lucas Sarzi

Fonte: Gazeta do Povo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *