Marcha vai reivindicar hospital público veterinário no AC e punição para quem maltrata animais

Protetores reivindicam cumprimento de penas nos crimes contra animais. A organização espera em torno de 300 participantes na marcha.

190
Esta é a quarta edição do evento em Rio Branco, segundo organizadora (Foto: Luciana Souza/Arquivo pessoal)
Esta é a quarta edição do evento em Rio Branco, segundo organizadora (Foto: Luciana Souza/Arquivo pessoal)

Ativistas que lutam pelos direitos dos animais promovem, no dia 7 de outubro, a Marcha Nacional em Defesa dos Animais, que ocorre simultaneamente em todo o país.

A concentração, organizada pela Sociedade Amor a Quatro Patas, ocorre às 15 h, na Praça da Revolução, em frente a Polícia Militar e o trajeto termina na Concha Acústica, no Parque da Maternidade.

A coordenadora da marcha, Amanda Lima, responsável pela organização do evento, diz que esta é a quarta edição da marcha no estado e que o objetivo é cobrar aos políticos punições mais rigorosas para quem maltrata animais.

A mobilização reivindica também que sejam intensificadas, em Rio Branco, a prática de castrações, com o intuito de diminuir a quantidade de animais sem dono e ter o controle das doenças transmissíveis.

“Se tivermos um hospital público veterinário, vamos poder tratar os animais. A população vai ter uma acessibilidade maior, então, a gente preza mais por isso”, explica Amanda. A organização estima um público de 300 pessoas.

A Sociedade Amor a Quatro Patas existe há quase 6 anos, desde dezembro de 2011, e já obteve muitas conquistas, conforme a organizadora.

“A gente faz esses eventos porque realmente acreditamos que os animais merecem respeito e que as leis devem ser cumpridas. Quem maltrata animais deve ser punido”, enfatiza Amanda.

Atualmente a coordenação da equipe é composta por 20 pessoas, além da contribuição de voluntários. Amanda acrescenta que estão tentando confirmar shows com bandas locais em comemoração ao dia nacional do animal.

“A gente não sabe, em média, quantas pessoas participarão. Infelizmente, nos últimos anos a gente teve uma queda de público, mas espero que esse ano aumente por conta de ser no sábado. Geralmente era no domingo e no domingo tem pouco movimento. Como será no sábado, a gente espera umas 300 pessoas mais ou menos”, finaliza.

Por Estela Maciel

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.