Matança de cachorros e gatos revolta moradores de Santa Rita de Caldas, MG

Em 10 dias, cerca de 40 animais apareceram mortos após serem envenenados.

2585
Moradores estão revoltados com matança de animais em Santa Rita de Caldas (Foto: Reprodução/EPTV)
Matança de cães e gatos revolta moradores em Santa Rita de Caldas (MG)

A matança de cachorros e gatos tem revoltado moradores de Santa Rita de Caldas (MG). Em 10 dias, cerca de 40 animais apareceram mortos. A suspeita é que eles estejam sendo envenenados. A prefeitura afirma que está fazendo campanha contra maus-tratos. Um grupo de moradores também tenta tirar os cachorros da rua com campanhas de castração e adoção.

A diarista Simone Estevão Santiago mostra a foto do Milu. O pequeno poodle morreu semana passada depois de ser envenenado. “Eu estava levando o meu menino para a escola, o portão já estava aberto, porque a minha menina já tinha saído, e a hora que eu encontrei ele, já estava vomitando, passando muito mal. Não deu tempo, foi coisa de 5 minutos, quando eu voltei ele já estava morto.”

A empresária Simone Salles de Melo, que também teve o cachorro morto, chegou até a encontrar um pedaço de pão com chumbinho no quintal de casa. “Quando eu fui abrir o portão, eu vi a metade de um pão. Como lá em casa a gente não tem o costume de jogar comida fora, eu juntei o pão e fui ver o que tinha lá dentro, aí estava com as bolinhas [de chumbinho].”

Moradores estão revoltados com matança de animais em Santa Rita de Caldas (Foto: Reprodução/EPTV)
Matança de cães e gatos revolta moradores em Santa Rita de Caldas (MG)

Outros animais também foram envenenados em uma praça no centro da cidade, segundo a trabalhadora rural Rosalina Leite Pereira. Ela conta que, há uma semana, saiu pra trabalhar e dois cachorrinhos dela foram para a praça, onde foram envenenados. O Café não resistiu e morreu, e o Toquinho conseguiu se recuperar. “Eu tinha muito amor nele. Sempre me esperava na janela quando eu estava voltando da roça. Morrer desse jeito, não tem como”, lamenta.

Em um vídeo é possível ver um cachorro agonizando, e instantes depois, ele morre. Moradores acreditam que pelo menos 40 cães e gatos tenham sido mortos nos últimos 10 dias na cidade. “Isso acontece geralmente na época de festa, [de Santa Rita], que atrai muitos turistas. A gente chega a pensar que talvez, quem está fazendo isso, esteja fazendo uma limpeza pra festa, não sei”, comenta o comerciante Leandro Barbosa do Couto.

A prefeitura afirma que tem feito campanha para que os moradores denunciem casos de agressão a animais. “Estamos divulgando uma campanha de conscientização, divulgando os números pra denúncia, a gente está atrás de câmeras, a gente quer encontrar o culpado, pra isso não acontecer mais”, explica o assessor de comunicação da prefeitura, Paulo Henrique Carvalho.

Com as mortes, um grupo de voluntários se uniu pra ajudar os muitos animais que estão soltos pelas ruas da cidade. Juntos, eles têm feito campanhas para castrá-los e também para conseguir que os cães sejam adotados. “A castração é a forma mais correta, mais justa. A gnete não vai agredir nenhum animal. Assim que faz a castração, a gente tenta a adoção logo em seguida, e já tem muitas adoções”, conta o idealizador do projeto, Edymilson Fernandes de Paula.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.