Foto: Divulgação

Maus-tratos a animais cresce e município de Xanxerê (SC) não se manifesta sobre programa de zoonose

O número de casos de maus-tratos aos animais, que são atendidos pelos voluntários do Grupo Bem Estar Animal, tem aumentado em Xanxerê. No fim de janeiro, a Prefeitura assinou o decreto que regulamenta o programa de controle de zoonose no município, porém não foi divulgado como o programa deve funcionar.

Os casos mais críticos atendidos pelo grupo envolvem casos de bicheira, cão queimado com óleo quente e abandonos. De acordo com o voluntário Claudecir Rodrigues,  todos os casos atendidos são encaminhados para atendimento médico veterinário.

“No caso do cão com bicheira, o Grupo Bem Estar Animal realiza visitas em algumas residências e em uma dessas visitas, nós se deparamos com o animal com o rosto todo inchado. Diante da situação, descobrimos que ela estava com uma bicheira enorme na boca e acabamos levando para o veterinário. Além da boca foi encontrado bicheira em várias partes do corpo. Casos como esse, ou demais, nós sempre encaminhamos para o médico veterinário”.

O voluntário destaca ainda que desde janeiro, os pedidos de ajuda aumentaram. “De janeiro para cá cresceu muito os pedidos de ajuda. Todos os dias temos dezenas de chamados, mas não conseguimos atender 10% do chega para nós, muitas vezes a comunidade se revolta que que não vamos ajudar, mas às vezes não temos condições”, explica.

Os casos que tem prioridade para atendimento, são os mais críticos. “Hoje damos prioridades para os casos mais críticos, pois como nosso trabalho depende de doações, muitas vezes não temos onde deixar o animal durante o tratamento e até mesmo bancar o tratamento”.

Claudecir salienta que os moradores relatam que buscam ajuda com a Prefeitura, mas, não conseguem contato. “Nós sempre pedimos a população a buscar informações na Prefeitura sobre as denúncias que chegam a te nós, mas eles não conseguem contato com o responsável e acabam cobrando de nós. E sobre o controle de zoonoses, não sabemos como vai funcionar, porque é um projeto interno da administração a gente não possui acesso e não temos nenhuma informação”, conclui.

Responsabilidade é do município de atender animais

Com a assinatura do decreto ainda em 25 de janeiro, agora a responsabilidade por atender esses animais, dar atendimento médico, encaminhar para adoção responsável e penalizar causador de maus-tratos a animais é da prefeitura de Xanxerê. O município ainda não se manifestou sobre como o programa deve ocorrer.

A reportagem do Lance Notícias tentou contato nos últimos dias com a vigilância sanitária, mas o responsável disse que não tinha informações. Já a responsável em saúde epidemiológica está de férias e também comentou não saber do assunto. A assessoria de imprensa do município se comprometeu em enviar uma nota explicando o programa o que não ocorreu até esta segunda-feira (12).

Ajude com o tratamento do cão atendido pelo Bem Estar Animal

Você que deseja ajudar o Grupo com qualquer tipo de doação, pode estar depositando qualquer valor na conta bancária:

Sicoob/ Grupo Bem Estar Animal

AG: 3075

CONTA: 6848-9

CNPJ: 18.847.511/0001-09

Por Alessandra Bagattini

Fonte: Lance Notícias 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.