Sindicato Rural de Jacareí, onde a festa estava prevista para acontecer (Foto: Camilla Motta/G1)

Maus-tratos: Justiça suspende rodeio em festa agropecuária em Jacareí, SP

A Justiça determinou na última terça-feira (10), por meio de liminar, a suspensão do rodeio no evento agropecuário Agrofest em Jacarei (SP). O evento, previsto para começar nessa quinta-feira (12), ainda depende de alvarás de funcionamento para ser liberado. Cabe recurso à decisão. (leia mais abaixo)

Entre as atrações previstas no evento estão rodeio, mini fazenda, exposições de gado e shows musicais com artistas sertanejos. A festa deve preencher a lacuna deixada pela Fapija, em 2013, após ser alvo de processo judicial que terminou com a suspensão festa – que era uma das mais tradicionais da cidade.

De acordo com a decisão, o evento, entre os dias 12 e dia 15 de julho no Sindicato Rural de Jacareí, foi proibido de realizar quaisquer prova de rodeios, como montaria em touros, montaria em cavalos, montaria em carneiros.

De acordo com a promotora, autora da ação contra a Agrofest, Elaine de Ávila, a justificativa é que além da crueldade com os animais, o rodeio não pode acontecer porque existe uma lei estadual que não permite a atividade em perímetro urbano.

“Laudos comprovam os maus-tratos aos animais em rodeio, o estresse. Nós do Ministério Público somos contra os animais serem expostos nesse tipo de risco. Nesse caso ainda, há a lei estadual que proíbe esse tipo do evento em área urbana e o sindicato rural fica em área urbana, não tem possibilidade da realização do evento nesse local. É proibido”, afirmou.

A Agrofest previa um público de 10 mil pessoas por dia de festa. A informação é da organização.

Alvará

A decisão proíbe ainda que o evento realize qualquer outro tipo de atividade no evento sem a apresentação prévia de alvará de funcionamento, AVCB expedido pelo Corpo de Bombeiros eo prévio Estudo de Impacto de Vizinhança. Sob pena de multa diária individual de R$ 50 mil.

Os documentos podem ser entregues até o início do evento. Na noite desta quarta-feira (12), os bombeiros foram acionados pelo G1 e informaram que estavam no local fazendo vistoria.

Outro lado

A organização do evento foi procurada por telefone por G1, e disse apenas que os advogados estão resolvendo o assunto e que não iria comentar sobre a decisão.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.