Médico veterinário dono de clínica é detido suspeito de maus-tratos a animais no AP; vídeo

Donos de cães e gatos arrombaram o portão depois de diversas tentativas de acessar o prédio. Eles se depararam com cães mortos, membros amputados no chão, além de muita sujeira.

1182
Medicamentos, seringas, e materiais cirúrgicos estavam espalhados (Foto: Divulgação/Upac)
Medicamentos, seringas, e materiais cirúrgicos estavam espalhados (Foto: Divulgação/Upac)

Um médico veterinário foi detido e encaminhado para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) nesta quinta-feira (18), após denúncias de suspeitas de maus-tratos a animais na clínica de propriedade dele, localizada no bairro Trem, na Zona Sul de Macapá.

Foram os próprios tutores dos animais que chamaram a polícia. Depois de várias tentativas de contato com o veterinário, sem sucesso, e de idas na clínica para ver os animais de estimação e se deparar com o prédio fechado, um grupo acionou uma ONG de proteção animal e decidiu arrombar o portão para entrar no local. Os momentos seguintes foram de revolta.

VÍDEO: Médico veterinário é detido por maus tratos a animais em clínica do Amapá

O tutor de um cachorro chegou a agredir o médico, após se deparar com o cenário do lugar onde os animais estavam internados. Somente após a invasão ao prédio foi que o médico apareceu, conta Marlene Miranda Fernandes, que resgatou o pit bull dela de 5 meses. Ela diz que ficou chocada com o que viu.

“O veterinário estava atordoado, parecia que sob o efeito de drogas. O outro senhor não aguentou e foi para cima dele. É revoltante. Muita sujeira, dois cães mortos, fezes e urina, ração jogada, perna de um cão no chão, muitos materiais cirúrgicos espalhados e sangue, os animais totalmente debilitados. Eu fiquei em choque e chorei muito”, relatou.

Outro tutor de um cão, que preferiu não se identificar, contou que não conseguia falar com o médico para saber o estado de saúde do seu animal.

“Fiquei dois dias tentando ligar, enviei várias mensagens e ele não respondeu. Quando cheguei na clínica, por volta do meio-dia, havia mais quatro pessoas na mesma situação, com a angústia de não saber como estavam seus animais. Ontem [17] estive lá e não consegui ver meu cachorro, ele só disse que estava tudo bem”, relata.

Dois cães foram encontrados mortos no quintal da clínica (Foto: Upac/Divulgação)
Dois cães foram encontrados mortos no quintal da clínica (Foto: Upac/Divulgação)

Victor Hugo Fernandes, membro da ONG Unidade de Proteção ao Animal Costelinha (UPAC), falou que foi acionado por uma das pessoas que estava no local. Segundo ele, havia cerca de sete animais internados, entre cães e gatos.

“Uma senhora me ligou pedindo ajuda. A gente quer entender o que houve, não dá para acusar, nem julgar ninguém. O importante agora é resgatar esses animais. Estamos ligando para os proprietários para que eles levem seus animais para outras clínicas, até que seja resolvida essa situação”, falou.

O sargento Tércio Cid estava na equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar que atendeu a ocorrência e diz que ficou surpreso com o que evidenciou.

“O estado do lugar não condiz com o que se espera de uma clínica que é para tratar e cuidar de animais. O local estava totalmente insalubre, com animais muito doentes e debilitados, não precisa ser médico para comprovar isso. O veterinário foi detido e estava, aparentemente, muito desorientado. Ele tentava se explicar, mas não conseguia falar nada sensato”, disse o policial.

Médico de clínica veterinária em Macapá é suspeito de maus-tratos (Foto: Rita Torrinha/G1)
Médico de clínica veterinária em Macapá é suspeito de maus-tratos (Foto: Rita Torrinha/G1)

O médico veterinário está no Ciosp, onde aguardava ser ouvido até a última atualização desta matéria. O Batalhão Ambiental esteve no local para dar apoio à Vigilância Sanitária, que vai vistoriar a clínica e tomar providências.

O G1 tenta contato com a defesa do veterinário.

Por Rita Torrinha

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.