Mesmo com chuva, cão vira-lata ‘vela’ cachorro atropelado: ‘Fiel ao amigo’, diz socorrista

Animal ficou de quatro horas vigiando o companheiro morto em rua de Curitibanos, no Oeste catarinense.

295
Vira-lata ficou ao lado do cão morto após atropelamento em avenida (Foto: Alcione Ortiz/ Arquivo pessoal)
Vira-lata ficou ao lado do cão morto após atropelamento em avenida (Foto: Alcione Ortiz/ Arquivo pessoal)

A reação de um cachorro vira-lata em Curitibanos, na Serra catarinense, e repercutiu nas redes sociais. Depois de outro cão da raça chow-chow morrer atropelado, ele ficou ao lado do parceiro no meio da avenida Rotary, no bairro Aparecida. O acidente ocorreu no começo da tarde de segunda-feira (12). Quatro horas depois, mesmo sob chuva, o cão seguia vigiando o companheiro.

O socorrista do Serviço Móvel de Urgência (Samu) Alcione Ortiz, de 38 anos, contou ao G1 que passou pela avenida e percebeu a atitude do cachorro. Ele conta que parou o carro, registrou o momento e ficou observando a situação.

“Inicialmente fiquei com receio de me aproximar até porque não sabia como o cachorro reagiria ou se era agressivo. Mas, como o animal estava no meio da avenida, os carros passavam desviando dos dois, corria risco de um novo atropelamento”, disse o socorrista. Por conta disso, Alcione retirou o cachorro morto do meio da avenida e o colocou no canteiro central.

“Desde a avenida até no canteiro o cachorro ficou do lado do seu amigo. Eu me comovi. Era de cortar o coração”, lembra o socorrista.

Alcione foi para casa e após duas horas resolveu voltar até o local. “Os dois continuavam inseparáveis, foi quando decidi levar o vira-lata para casa e enterrar o outro cão atropelado”, explicou.

Cachorro aguardou mais de 4 horas ao lado de companheiro morto (Foto: Alcione Ortiz/Arquivo Pessoal)
Cachorro aguardou mais de 4 horas ao lado de companheiro morto (Foto: Alcione Ortiz/Arquivo Pessoal)

Nas redes sociais, a tutora do cachorro atropelado comentou que o cão da raça chow-chow se chamava Tufão. Segundo o comentário, ele teria fugido na manhã de domingo. O animal foi enterrado em um terreno no sítio na saída da cidade.

De acordo com o socorrista, os vizinhos e as pessoas que passavam pelo local não tinham visto o vira-lata nas mediações. Apesar de tentar ajudar o animal levando para casa, ele acabou fugindo. “Fui buscar ração para o cachorro, mas ele acabou escapando. Depois fiquei sabendo que ele morava na rua”, disse.

Para Alcione, a situação da relação entre os dois cães foi uma lição de vida.

“Esse cachorro mostrou o quanto é fiel ao amigo. Foi uma emoção muito grande, em saber que mesmo correndo perigo de ser atropelado também, o vira-lata ficou firme e forte ao lado do amigo”, completou.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.