O ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante entrevista coletiva (Foto: Erasmo Salomão / Ministério da Saúde)

Ministério da Saúde pagará por ‘castramóveis’ para combater zoonoses

O Ministério da Saúde passou a financiar unidades móveis para controle de zoonoses, apelidadas de “castramóveis”, aos municípios. Em balanço nesta quinta-feira, a pasta informou que garantiu R$ 24 milhões para 198 propostas. As prefeituras ainda terão de fazer licitação.

A rubrica é nova no ministério, mas “castramóveis” já eram comprados por municípios, com verba dos estados, por exemplo. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que havia “demanda muito grande” para que a pasta repassasse recursos para combater zoonoses — como são chamadas doenças transmitidas de animais para humanos.

— Deveríamos olhar para animais de rua como se fossem vetores. Temos que cuidar da população de animais de rua. Eles transmitem várias doenças. Raiva, toxoplasmose, leishmaniose.

Segundo Barros — que anunciou em seguida que concorrerá à eleição neste ano e, com isso, terá de sair do ministério nos próximos três meses —, as prefeituras já estão com dinheiro em caixa para adquirir os castramóveis. Agora, terão de fazer licitação e definir equipe para atuar nas ruas. A verba liberada é estimada em R$ 24 milhões. Contudo, é possível que nem todo o montante seja realmente gasto.

O ministério estimou em R$ 130 mil o custo de cada castramóvel. A “unidade móvel para centro de controle de zoonoses” tem rodas, mas não motor, e precisará ser rebocada. A pasta concluiu que isso derrubaria o preço.

Por Eduardo Barretto

Fonte: O Globo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *