Motorista atropela e mata 4 vacas na BR Bennesby, em RO

Condutor de carro teve escoriações leves e passa bem, mas veículo ficou parcialmente destruído. Animais estavam soltos na pista.

206
Tutor dos animais ainda não foi identificado (Foto: Iuri Carvalho/Rota Mamoré)
Tutor dos animais ainda não foi identificado (Foto: Iuri Carvalho/Rota Mamoré)

Um motorista de 39 anos ficou ferido após atropelar e matar quatro vacas na BR Engenheiro Isaac Bennesby, nesta quinta-feira (7), na zona rural de Nova Mamoré (RO), a 300 quilômetros de Porto Velho. Por causa da violência do impacto o carro ficou parcialmente destruído e os animais morreram na hora. Já o condutor sofreu apenas escoriações leves pelo corpo.

Segundo a Polícia Militar (PM), o acidente aconteceu próximo a um balneário por volta de 3h da madrugada, quando o motorista saia de Nova Mamoré e seguia para Guajará-Mirim (RO), município vizinho situado a cerca de 40 quilômetros.

Os bichos estavam soltos na pista e o condutor não conseguiu frear a tempo para evitar a batida. Quatro dos bovinos foram atropelados e morreram na hora.

Animais morreram na hora (Foto: Iuri Carvalho/Rota Mamoré)
Animais morreram na hora (Foto: Iuri Carvalho/Rota Mamoré)

Depois do acidente, o motorista foi socorrido por populares até uma unidade de saúde. Ele teve escoriações leves.

O tutor dos animais não foi localizado pela PM no momento do registro da ocorrência, porém os bovinos tinham duas marcas de identificação.

O boletim foi registrado como atropelamento não fatal sem vítima presa em ferragem.

Forte colisão com animais deixou carro destruído (Foto: Iuri Carvalho/Rota Mamoré)
Forte colisão com animais deixou carro destruído (Foto: Iuri Carvalho/Rota Mamoré)

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: A irresponsabilidade de tutores, em especial dos que exploram seus animais, faz mais vítimas. Chama à atenção na notícia o registro da ocorrência como “atropelamento não fatal sem vítima presa em ferragem”, ignorando as vítimas fatais não humanas. Por uma questão de reconhecimento da importância dessas vidas e também para que estatísticas permitam ações de combate a este tipo de situação, seria importante que as vítimas não humanas fossem corretamente registradas nas ocorrências de atropelamento.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.