Mulher é atacada por jaguar ao tirar selfie com o animal em zoológico no Arizona, EUA

Mulher é atacada por jaguar ao tirar selfie com o animal em zoológico no Arizona, EUA

As famosas selfies já fazem parte da vida das pessoas. Mas, a vontade de tirar uma foto para marcar um momento especial pode passar dos limites e causar problemas sérios, principalmente quando se trata de cliques em lugares que podem colocar sua segurança em risco. Foi o que aconteceu no último sábado, 9/3, com uma mulher não identificada que tentava tirar uma selfie com um jaguar no Wildlife World Zoo no estado do Arizona, nos Estados Unidos. Ela foi atacada pelo animal ao se aproximar da jaula depois de ter pulado uma cerca de concreto de proteção, disseram autoridades que acompanharam o caso. O zoológico informou que ela teve ferimentos no braço, mas não corre perigo.

Um vídeo com o incidente foi divulgado, mostrando a mulher chorando depois de ser machucada pela pata do jaguar. O animal não será sacrificado, porque se tratou de “erro humano”, disse à BBC o diretor do zoológico, Mickey Ollson. No entanto, ele foi retirado da exposição enquanto o Wildlife World Zoo investiga o que aconteceu.

A mulher levou pontos no ferimento em um hospital da região e foi liberada no domingo, 10. O zoológico informou à CBS News que, ainda no mesmo dia, ela se encontrou com o dono do zoo para se desculpar pelo ocorrido. O site de notícias reportou também que a mulher caracterizou o incidente como um “acidente maluco” em vez de um ataque. Por sua vez, ela não admitiu ter atravessado a cerca de proteção.

Uma testemunha do ocorrido, Adam Wilkerson, disse às autoridades que sua mãe conseguiu desviar a atenção do jaguar ao jogar uma garrafa de água dentro da jaula. Segundo Wilkerson, o animal largou o braço da mulher para pegar o objetivo, permitindo que a vítima retirasse sua mão.

Ativistas dos direitos dos animais afirmam que invadir o espaço de animais em zoológicos causa ansiedade nos mesmos e coloca a segurança das pessoas em risco. “Nós estamos em uma parte da sociedade, nossa cultura, onde queremos essa grande imagem, mas isso tem um custo muito grande. Poderia ter sido muito pior, para o animal e para a pessoa que tentou interceder e ajudar”, disse à CBS a presidente e diretora da Sociedade Humana dos Estados Unidos, organização sem fins lucrativos em prol da proteção dos animais, Kitty Block.

Fonte: Cnet via Olhar Digital


Nota do Olhar Animal: Mais um ataque de animais a visitantes em zoos, que se soma aos inúmeros ataques de humanos aos animais em zoos, às fugas de animais, às condições péssimas de manutenção dos cárceres e a tantas outras situações danosas aos bichos e até mesmo aos humanos que lamentavelmente continuam frequentando estes locais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.