Museu Florestal de SP abre mostra ‘Caçar animal não é legal’, com desenhos finalistas do projeto internacional Artevista

O Museu Florestal Octávio Vecchi, em São Paulo, inaugura nesta quinta-feira, 13/06, a exposição das 77 obras finalistas da 2ª edição da Artevista – Arte em Defesa dos Animais, atividade realizada pela ONG Olhar Animal com o apoio do MICA – Movimento Infanto Juvenil Crescendo com Arte e que este ano propôs o tema “CAÇAR ANIMAL NÃO É LEGAL”. Na mostra poderão ser vistas também dez artes que receberam MENÇÕES HONROSAS concedidas pelos organizadores.

Cerca de 400 obras foram criadas, digitalizadas e enviadas para a Artevista, vindas de diversas cidades do Brasil e da Indonésia, Polônia, Sérvia, Bielorrússia, Escócia e Lituânia. O objetivo da atividade é estimular o respeito aos interesses dos animais não humanos e a ação em defesa desses seres, incentivando crianças e adolescentes a expressar, pela via artística, sua sensibilidade e consciência sobre o assunto.

As obras finalistas foram selecionados por uma comissão julgadora formada por artistas plásticos, advogados, professoras, jornalistas, ativistas da causa animal e pessoas de outras diversas áreas de atividade. As artes finalistas, juntamente com as que receberam menção honrosa, foram impressas em laser colorido para que pudessem ser exibidas no Museu Florestal e em outros espaços que serão divulgados futuramente.

O resultado da 2ª Artevista está publicado no site da ONG Olhar Animal, em http://olharanimal.org/cacar-animal-nao-e-legal-ong-olhar-animal-divulga-finalistas-da-2a-artevista/. Na página podem ser vistas TODAS as obras recebidas para esta edição da Artevista.

A exposição seguirá até o próximo dia 19 de julho. O museu fica localizado na rua do Horto, 931 – Horto Florestal, em São Paulo.

Para acompanhar as notícias sobre esta e as próximas edições da Artevista, os organizadores disponibilizaram um grupo no Facebook: https://www.facebook.com/groups/artevista2016/

Fonte: Olhar Animal

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.