Noiva foge no meio do dia do casamento pelo motivo mais doce

Noiva foge no meio do dia do casamento pelo motivo mais doce

Uma noiva fugir no meio do dia do seu casamento poderia ser interpretado como um sinal muito ruim.

Mas o que fez Carla Reilly Moore correr em agosto de 2015 estava longe de ser medo.

Quando o dia do seu casamento chegou, Moore estava mais que pronta para dizer seus votos ao futuro marido. De fato, Moore já havia passado por muitas coisas naquele ano de 2015, tanto boas quanto ruins.

Moore sonhara em abrir um santuário para animais de fazenda, e finalmente abriu as portas do Happy Tails Farm Sanctuary em Kingston, Ontário, no ano anterior.

“Em 2015, a notícia já caíra na boca do povo e nosso santuário fazenda realmente começou a se encher de moradores muito merecedores!”, contou Moore ao The Dodo.

Enquanto Moore e seu noivo realizavam o sonho de ter um santuário, se acostumavam a cuidar de tantos animais, e planejavam seu casamento, que aconteceria no santuário, o destino deu uma virada repentina.

“Naquele mesmo ano, enquanto dirigia para o trabalho, tive um acidente de carro devastador”, disse ela. “Isso causou danos permanentes às minhas costas.”

Moore teve que passar por uma reabilitação longa e intensiva. “Passei horas com os animais, uma vez que aquilo aliviava minha dor e ajudava-me ao longo do caminho para a recuperação”, disse ela.

Quando o dia do casamento chegou, e Moore estava muito mais forte, ela sabia que os animais seriam uma grande parte da celebração.

“Não poderíamos pensar em um lugar melhor para realizar nossas núpcias do que aqui no santuário, o lugar que me deu paz e cura, e o lugar no qual ajudamos a curar os outros. Queríamos estar cercados por tudo que amamos: natureza, família e, claro, os animais.”

Dois porcos, Franklin e Sylvester, ajudaram a inspecionar a propriedade enquanto a cerimônia era montada. E, depois que os votos foram trocados, Daphne, a Chihuahua resgatada, se juntou a Moore e seu novo marido para a primeira dança.

Em troca de toda a ajuda, Moore sabia que teria que sustentar sua parte no acordo.

“Enquanto a maioria das pessoas, depois de dizer “aceito” vai tirar fotos, dançar, jantar e festejar, tivemos que fazer uma pausa para cuidar dos convidados mais vulneráveis ​​do nosso casamento: nossos moradores animais”, lembrou Moore. “Eu não pensei duas vezes em descer para verificar todo mundo, e até mesmo alimentá-los ainda usando meu vestido de noiva.”

Os porcos e patos pareciam encantados ao ver sua salvadora, mesmo que ela estivesse vestida de forma um pouco diferente do normal.

“Enquanto eu cuidava dos animais, meu marido cuidava dos hóspedes”, explicou Moore. “E depois nós trocamos!”

Moore sabia que seu sonho seria um trabalho 24 horas por dia e 7 dias por semana, mas ela vê os animais como parte da família.

“Quando você cuida de tantas vidas, não é como se pudesse simplesmente pegar e sair”, disse ela. “Eles confiam em você para tudo.”

Votos de amor vêm claramente em muitas formas, e Moore está feliz por poder incluir tantos indivíduos em sua vida.

Fotos: Keith Zaunders

“Passamos nossa lua de mel aqui!” disse ela. E, desde então, não há nada que o casal goste mais do que cuidar dos animais e relaxar ao sol com eles.

“Não poderíamos pensar em um lugar melhor para compartilhar nosso amor um pelo outro”, disse ela. “Parece que sempre foi para ser assim.”

Tradução de Alda Lima

Fonte: The Dodo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.