Onça que foi vista passeando em condomínio é capturada em Goiânia (Foto: Divulgação / Ibama)

Onça flagrada por câmeras passeando em condomínio é capturada em Goiânia, GO

A onça pintada que foi flagrada passeando dentro de um condomínio em Goiânia foi capturada nesta quinta-feira (28), no Morro do Mendanha, na capital. A equipe do Instituto Onça Pintada e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sedou o animal, um macho jovem que pesa cerca de 80 kg, e o levou para o Zoológico até que seja definido o local para onde ele será levado.

Vídeo: Onça que visitava condomínios em Goiânia é capturada

Segundo o Ibama, a equipe de nove profissionais identificou os rastros da onça e soltou quatro cães treinados para captura desse tipo de animal. Os cachorros encontraram o felino e o acuaram, para que os profissionais pudessem aplicar o sedativo. Nenhum técnico ou animal ficou ferido.

O felino está no Zoológico em um local isolado, sem contato com outros animais e não está exposta a visitação. A onça recebeu uma coleira com GPS para monitoramento, mas ainda não foi definido o local em que ela será solta.

Ainda conforme o instituto, o animal chegou há cerca de dez meses na região do Morro do Mendanha procurando por território (assista abaixo). O animal se estabeleceu na região por ter fácil acesso a água e vários animais silvestres.

O Ibama já havia usado diferentes iscas para tentar capturar a onça, mas nenhuma tentativa havia sido bem-sucedida. Moradores da região relataram ter encontrado cães, bezerros e até cavalos mortos.

Vídeo: Ibama captura onça que foi flagrada em condomínio fechado de Goiânia

Tranquilidade

Os moradores do condomínio em que ela foi vista passeando durante a noite ficaram tranquilos ao saber que o animal havia sido capturado. O presidente da associação de moradores do local, Adenilson Salomão, disse que acredita que a rotina dos condôminos deve, finalmente, se normalizar.

“O clima é de alívio geral. A presença da onça vinha afetando diretamente a vida dos moradores. Os pais não deixavam os filhos andarem livremente pelo condomínio, quem fazia caminhada pelas ruas ou pelo parque ecológico parou de ir. Tenho recebido vários telefonemas, mensagens e e-mails das pessoas e acredito que tudo vai voltar ao normal”, afirmou.

Por Vanessa Martins

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *