ONG comemora doação de cadeira de rodas para cadela paralítica

Cadela chegou na ONG recém-nascida com paralisia nas duas patas traseiras e é um dos motivos da Amor Vira Lata ainda não ter fechado as portas, diz representante.

449
Cadela recebeu doação de cadeita de rodas (Foto: Arquivo Pessoal)

A cadela Pérola, que tem paralisia nas duas patas traseiras, recebeu a doação de uma cadeira de rodas adaptada para a deficiência dela. Pérola chegou na ONG Amor vira Lata em Cruzeiro do Sul ainda recém-nascida. De acordo as os colaboradoras da ONG, ela é um dos motivos de o local, que sofre com a falta de apoio ainda não ter fechado as portas. A doação foi feita no último fim de semana por uma juíza da cidade.

Segundo a médica veterinária Mayara Leal, o animal está muito a vontade e caminha sem problemas com novas patas que ganhou. “Há quatro meses uma juíza pediu uma cadeira de Brasília (DF). Não deu para ajustar ao corpo de cadela, mandamos de volta e recebemos no último final de semana. Agora ficou perfeito, ela está bem alegre”, disse.

Atualmente a ONG tem ainda com 21 animais para adoção e não está mais fazendo resgate, devido à falta de condições. “Nossa intenção é fechar a ONG, devido à falta de ajuda. Queremos doar os animais, o caso mais difícil é o da Pérola, por ser um animal que precisa de uma atenção especial. É por conta dela que ainda estamos mantendo estes animais”, afirmou.

A veterinária disse que ver a cadela andar alegrou a todos. “Ficamos muito animadas e felizes, ela vivia com as patas traseiras todas machucadas. Era preciso fazer curativos quase que diários. Agora estamos deixando ela 4h por dia na cadeira e isso já alivia muito as patinhas dela. Todos nós ficamos muito felizes e alegres. Agradeço muito a magistrada pela boa ação”, falou.

A ONG Amor Vira Lata atendia dezenas de cachorros que viviam abandonados nas ruas. A instituição é mantida por doações. Mas, nos últimos anos, algumas colaboradoras transferiram o domicílio e as poucas pessoas que ainda ajudam a manter os animais enfrentam dificuldades devido à falta de apoio e parcerias.

Por Adelcimar Carvalho

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.