Operação “Beethoven 3” identifica maus-tratos a animais domésticos em Manaus, AM

1016
Operação “Beethoven 3” identifica maus-tratos a animais domésticos em Manaus, AM
Operação foi deflagrada em zonas distintas da capital (Fotos: Divulgação)

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), sob o comando do delegado titular da unidade policial, Samir Freire, identificou na manhã desta quarta-feira, dia 12, quatro situações de maus-tratos a animais domésticos durante a terceira fase da operação “Beethoven”, deflagrada às 8h, em zonas distintas da capital.

De acordo com a autoridade policial, a equipe de investigação da Dema deu início à operação após receber delações indicando seis endereços, situados nas zonas Sul, Centro-Sul, Norte e Leste da cidade, onde animais estaria sofrendo maus-tratos. Em seguida os policiais civis foram até os locais averiguar a veracidade das informações.

“Tínhamos seis alvos e conseguimos constatar irregularidades em quatro deles. Em alguns casos encontramos precariedade nas condições de moradia e maus-tratos dos animais. Na Rua Oito da Comunidade Mundo Novo, na zona Norte, constatamos que o proprietário de um cachorro da raça Pit Bull estava mantendo o animal preso diariamente, mas o morador não estava na residência no momento da ação. Naquela mesma rua encontramos duas cadelas amarradas com correntes de comprimentos inadequados, expostas ao sol e chuva, visivelmente desidratadas”, declarou Samir Freire.

Segundo o delegado, em outro imóvel, localizado na Rua da Paz, bairro Nova esperança, zona Oeste, foi identificado um cachorro de porte grande sofrendo maus-tratos pelo tutor. Conforme a autoridade policial, testemunhas informaram que o animal é deixado diariamente na varanda do apartamento, exposto ao sol e à chuva. Já na Avenida Creta do bairro Nova Cidade, na zona Norte, localizamos uma cachorra chamada Lilica em condições precárias de moradia e sofrendo maus-tratos por parte da dona.

O titular da Dema ressaltou, ainda, que durante as fiscalizações são observadas as condições físicas dos animais, local de criação, alimentação, água, vacinação e cuidados veterinários. Também é levada em conta a quantidade de animais, estabelecida na Lei Municipal nº 1530, de 26 de setembro de 2011. O Artigo 17 da referida lei prevê, ainda, que não são permitidos a criação, o alojamento e a manutenção de mais de dez cães ou gatos, no total, com idade superior a 90 dias, em residência particular.

Os responsáveis pelos animais assinaram Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) pelo crime de maus-tratos, previsto no Artigo 32 da Lei nº 9605. Em seguida os infratores receberam orientações e foram liberados para responder pelo crime em liberdade.

Beethoven

A primeira fase da operação “Beethoven” ocorreu no dia 10 de março deste ano, quando foram identificadas duas situações de maus-tratos a animais domésticos na capital. Já na segunda operação, realizada no dia 24 do mesmo mês, foram encontrados quatro animais em moradias precárias e situações de maus-tratos.

Fonte: Em Tempo (com informações da assessoria)

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.