Operação Canário Pistola prendeu 10 pessoas suspeitas de envolvimento com tráfico de pássaros silvestres, no Paraná (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Operação Canário Pistola prende 10 pessoas suspeitas de tráfico de pássaros silvestres, no Paraná

Dez pessoas foram presas nesta sexta-feira (29) e sábado (30), suspeitas de envolvimento com tráfico de animais silvestres, durante a Operação Canário Pistola, da Polícia Ambiental.

A operação foi deflagrada nos municípios de Capanema, Nova Santa Rosa e Capitão Leônidas Marques, no sudoeste do estado, além de Boa Vista da Aparecida e Palotina, na região oeste.

Segundo a polícia, com os suspeitos, foram apreendidos 98 pássaros silvestres, sendo que três deles estavam feridos. Os policiais apreenderam ainda quatro armas, munição e armadilhas ilegais.

A polícia informou também que localizou uma área de desmatamento irregular de 0,11 hectare.

Entre os pássaros apreendidos, conforme a polícia, haviam papagaio, trinca ferro, canário terra, azulão, curió, sabiá, bico grosso, pintassilgo, melro, cardeal, coleiro baiano, tico tico rei, sangue de boi, bico de pimenta, pássaro preto além de outras espécies.

Os presos devem responder por crime ambiental.

Policiais apreenderam quase 100 pássaros silvestres, no oeste e sudoeste do Paraná, durante a Operação Canário Pistola (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)
Policiais apreenderam quase 100 pássaros silvestres, no oeste e sudoeste do Paraná, durante a Operação Canário Pistola (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)
Polícia Ambiental apreendeu armas e munição em operação contra o tráfico de pássaros silvestres, em cidades do oeste e sudoeste do Paraná (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)
Polícia Ambiental apreendeu armas e munição em operação contra o tráfico de pássaros silvestres, em cidades do oeste e sudoeste do Paraná (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.