Os animais não têm dor nem sentimentos. Assim pensa o Parlamento Britânico; assine a petição

2252
Os animais não têm dor nem sentimentos. Assim pensa o Parlamento Britânico; assine a petição

“São apenas animais, então não podem ter sentimentos”. Uma frase arrepiante é esta que vem diretamente do Parlamento britânico, que votou um provimento que estabelece que os animais não sentem nenhum tipo de emoção.

Alegria, tristeza, gratidão, carinho, amor, fidelidade e assim por diante, seriam, de acordo com os políticos britânicos, sentimentos que os animais nunca experimentaram e nunca viverão em suas vidas. Por quê? Porque eles são apenas animais.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, depois de tentar restaurar a caça às raposas, está agora a ponto de aprovar uma medida que refuta a capacidade de experimentar emoções aos animais.

Na prática, aconteceu assim. A Parlamentar Verde, Caroline Lucas, queria incluir uma regra de que os animais “sentem dor e emoções” como seres humanos. Mas a proposta foi rejeitada: 313 votos contra e 295 a favor.

Segundo os britânicos, os animais já têm direitos suficientes e já estão protegidos pela Animal Welfare Act de 2006, portanto não há necessidade de nova legislação. Animalistas do mundo inteiro estão horrorizados.

A pesquisa científica já deu provas, em vários experimentos, de que os animais sentem tudo, até os menores deles, como os insetos.

Sabemos o quão altruísta e gentis são os bonobos, como os golfinhos e as baleias se comunicam entre eles, o senso de comunidade dos lobos, o forte senso de humor dos coelhos. E ainda cães, gatos e uma lista interminável de outros animais.

Quais serão as consequências de não aprovar a norma? O principal problema diz respeito aos animais não domésticos, selvagens ou usados como cobaias de laboratório, que não haverão a proteção garantida pelos padrões estipulados pela União Europeia – visto que o Reino Unido escolheu sair da UE (Brexit).

E se você acha que isso não tem nada a ver com você, tem sim, uma porque em um comércio globalizado você pode acabar comprando um produto testado em animais, outra porque uma decisão do tipo pode abrir brecha para ouros ordenamentos jurídicos do mundo inteiro que queiram retroceder em matéria de direitos animais em nome do capitalismo, quando devemos, ao contrário, avançar e dar sim, mais direitos aos animais, proporcionar melhores condições de vida para estes seres que exploramos a torto e a direito a nosso bel prazer.

Por esta e outras razões, foi lançada uma petição com o objetivo de fazer com que o Parlamento Europeu mude de opinião.

PARA ASSINAR A PETIÇÃO CLIQUE AQUI

Fonte: greenMe

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.