Layouts da Praça de Touros de Los Califas. (Foto: EUROPA Imprensa /Arquivo)

Os protetores dos animais sentem ‘terror’ diante da criação de um “camarote de crianças” para as touradas

A Federação das Associações Protetoras de Animais de Córdoba (Fapac) disse que receberia “com terror” a criação, na Praça de Touros de Córdoba para as touradas da Feira de Nossa Senhora da Saúde, que ocorreu de 19 a 26 de maio, do chamado “camarote das crianças”, que poderia ser acessado por crianças entre cinco e doze anos de idade.

Em resposta a isso, em um comunicado a Fapac lembrou a recomendação da ONU,  que, por meio de seu Comitê sobre os Direitos da Criança, indicou que “para evitar os efeitos nocivos das touradas, o Comitê recomenda que o Estado proíba a participação de menores de 18 anos como toureiros e espectadores em touradas “.

Isso levou os protetores de animais a criticar o novo camarote infantil, onde “menores de 12 anos doutrinados por monitores poderão assistir a um espetáculo sangrento em que um animal é morto, em algumas touradas não atinge a idade adulta, como na Becerrada em homenagem à mulher Cordobesa, perpetuando assim um modelo de sociedade em que a violência é normalizada”.

Na opinião da Facap, “há muitas maneiras de prestar homenagem às mulheres Cordobesas, com atos voltados para o reconhecimento de seus valores, ou destinados a acabar com a violência machista e pela igualdade real, e não com um ato violento e sangrento, comparável ​​àqueles exercidos contra elas mesmas”, no contexto da violência de gênero, que faz com que “muitas mulheres percam suas vidas devido à falta de responsabilidade institucional”.

Em consequência, para os protetores dos animais, Córdoba, “em vez de avançar, retrocede ao submeter os menores a uma demonstração de tortura, violenta e sangrenta, que qualquer menor sem doutrinar rejeitaria, e que liga mulheres a atos de tortura e morte”.

Tradução de Thaís Perin Gasparindo

Fonte: 20 Minutos 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.